Conselho de Arbitragem apresenta medidas para aumentar tempo útil de jogo

3 ago, 21:23
Miguel Nogueira

Clubes já estão a par das orientações para 2022/23

O Conselho de Arbitagem da Federação Portuguesa de Futebol apresentou nesta quarta-feira instruções dirigidas a árbitros (APAF) jogadores (SJPF) e treinadores (ANTF) que têm como prioridade o aumento do tempo útil de jogo em 2022/23.

Algumas das orientações dadas aos árbitros passam por aumentar o tempo extra por substituição de 30 para 45 segundos, punir mais cedo os guarda-redes por perda de tempo, combater as simulações e obrigar substituídos a deixarem o terreno de jogo pela linha mais próxima.

«O CA entende que estas preocupações não dizem apenas respeito a alguns, mas sim a todos os agentes desportivos, algo que mereceu a aprovação» de Luciano Gonçalves, da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Joaquim Evangelista, do Sindicato de Jogadores (SJPF), e José Pereira, da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), informou o organismo dirigido por José Fontelas Gomes.

«Todos estes intervenientes concordam que é tarefa de cada uma das respetivas classes que representam contribuir para a melhoria do futebol profissional, mostrando-se disponíveis para se envolverem neste desiderato», lê-se na mesma nota na qual é referido que as novas orientações para 2022/23 têm sido também partilhadas com os clubes.

Relacionados

Patrocinados