Arquivado processo por violação contra deputado socialista

1 jun, 12:00
André Pinotes Batista

Polícia Judiciária e Ministério Público concordaram em não dar seguimento à queixa de uma jovem polaca

O processo que corria no Ministério Público (MP) do Barreiro e que visava o deputado socialista André Pinotes Batista, por alegados crimes de violação ou abuso sexual de pessoa incapaz de resistência, foi formalmente arquivado, conforme a TVI/CNN Portugal tinha antecipado.

A investigação da PJ concluiu que não existiu qualquer crime -  cometido sobre uma jovem polaca, que apresentou queixa no verão passado, depois de uma noite passada com o deputado -, e o MP concordou. 

"Inexistem indícios suficientes que permitam concluir pela verificação da prática de crime", pode ler-se no despacho de arquivamento. 

A existência de uma investigação, recorde-se, foi noticiada pelo semanário Novo, sem referências, no entanto, às conclusões da PJ de Setúbal.

Nas redes sociais, André Pinotes Batista já reagiu: "Tomei conhecimento oficial que o processo que me poderia vir a visar foi arquivado pelo Ministério Público, no passado dia 23 de Maio, sem que alguma vez dele eu tenha sido assistente, testemunha ou arguido. Até este instante desconheço, e provavelmente assim continuará até ao fim da minha vida, o que motivou esta queixa caluniosa, a quebra do segredo de justiça e a publicação de uma notícia falsa".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados