FC Porto avança com exposição e ameaça cortar investimento no andebol

20 dez 2022, 13:51
Andebol: Sporting-FC Porto na final da Taça

Clube reuniu cinco vídeos de jogos com Benfica e Sporting e enviou-os à Federação de Andebol de Portugal (FAP) e à Federação Europeia de Andebol (EHF)

A direção do FC Porto anunciou esta terça-feira que apresentou ao conselho de arbitragem da Federação de Andebol de Portugal (FAP), à direção da FAP e à Federação Europeia de Andebol (EHF) uma longa exposição em que denuncia arbitragens «tendenciosas e prejudiciais» em jogos das competições nacionais e diz mesmo que o clube pode deixar de «ter condições para continuar a investir na modalidade».

Uma exposição que incluí cinco vídeos com alegados erros em cinco jogos, entre os quais, dois com o Benfica e outro com o Sporting, que contaram com arbitragem da dupla constituída por Daniel Martins e Roberto Martins.

As queixas do FC Porto dizem ainda respeito a outros dois jogos com o Sporting, um deles na final da Taça de Portugal, em que os dragões consideram que os erros «deixaram de ser esporádicos e casuais».

O comunicado na íntegra:

“A direção do FC Porto apresentou ao conselho de arbitragem da Federação de Andebol de Portugal (FAP), à direção da FAP e à Federação Europeia de Andebol (EHF) uma longa exposição em que denuncia arbitragens “objetivamente tendenciosas e prejudiciais” em jogos das competições nacionais. Face à “conivência do conselho de arbitragem da FAP” perante um “status quo lastimável”, o clube anuncia que pode deixar de “ter condições para continuar a investir na modalidade”.

O documento é suportado por cinco ficheiros de vídeo que reúnem erros objetivos cometidos em outros tantos jogos. Estão em causa o FC Porto-Benfica de 12 de novembro (13 erros), o FC Porto-Benfica de 10 de setembro (10 erros) e o Sporting-FC Porto de 7 de maio (19 erros), três encontros dirigidos pela dupla constituída por Daniel Martins e Roberto Martins, que “tem vindo recorrente e sistematicamente a prejudicar o FC Porto, com erros objetivos por demais evidentes”. A direção do clube “não entende”, por isso, como é que estes árbitros visados no processo “Cashball” continuam a ser nomeados para jogos do FC Porto, e questiona se “este tipo de atuação não poderá ser entendido como forma de represália contra o FC Porto”.

Outros dois desafios foram objeto de denúncia: a final da Taça de Portugal frente ao Sporting, realizada a 12 de junho e arbitrada por Mário Coutinho e Ramiro Silva (24 erros); e o Sporting-FC Porto de 27 de novembro, dirigido por Duarte Santos e Ricardo Fonseca (20 erros). Os desempenhos das equipas de arbitragem nestes jogos demonstram que os erros em prejuízo do FC Porto “deixaram de ser esporádicos e casuais” e circunscritos a uma dupla, para se tornarem “praticamente expectáveis” em todos os encontros com maior grau de dificuldade.

A direção do FC Porto expõe ainda que esta atitude “altamente persecutória” da arbitragem “vem criando no seio da equipa de andebol do FC Porto um sentimento de revolta e de frustração” e tem contribuído para “uma forte diminuição do espetáculo nos pavilhões” e para “a descredibilização do andebol em território nacional”.

As arbitragens dos jogos de andebol do FC Porto serão o assunto principal de uma emissão do Universo Porto, no Porto Canal e na FC Porto TV, em que serão exibidos os vídeos remetidos para a FAP e a EHF. O programa arranca às 23h00 desta terça-feira”.

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Mais Lidas

Patrocinados