Andebol: Argélia abandona torneio sub-17 em protesto contra Marrocos

25 abr, 12:47
Seleção sub-17 da Argélia (Andebol) (DR)

Em causa os limites geográficos do deserto do Saara. Marrocos apostou num design que reacende um braço de ferro regional

A seleção argelina oficializou, esta quinta-feira, a desistência do Campeonato Árabe de Andebol Sub-17. Depois de não comparecerem na partida com Marrocos, a 23 de abril, os argelinos confirmaram a saída de prova, à terceira jornada.

Tudo porque os anfitriões – Marrocos – apresentaram um equipamento com o alegado mapa do país. Nesse design, entre o símbolo da federação e a marca do fabricante, é percetível a inclusão da parte do deserto do Saara que pertence à Argélia.

São resquícios da guerra entre 1975 e 1991, que nunca foi resolvida. Ainda que o cessar-fogo dure desde setembro de 1991, o referendo geográfico e de independência do território continua por assinar. Por isso, as tensões fronteiriças prevalecem.

Atualmente, Argélia, Chade, Egito, Líbia, Mali, Mauritânia, Marrocos, Níger, Saara Ocidental, Sudão e Tunísia dividem o deserto do Saara.

A Argélia jogaria com a Tunísia esta quinta-feira, na quarta jornada da 6.ª edição da prova, que decorre até domingo em Marrocos.

 

Relacionados

Patrocinados