Mulher detida em Amarante por perseguir e agredir ex-marido e atual companheira

Agência Lusa , BMA
5 jun, 10:31
GNR

Violência doméstica terá sido exercida “no período após o divórcio” e “era essencialmente violência verbal e psicológica”, adianta GNR

A GNR deteve na quinta-feira, no concelho de Amarante, uma mulher de 47 anos suspeita de violência doméstica contra o seu ex-marido, com quem esteve casada 30 anos, anunciou este domingo o Comando Territorial do Porto.

Após o divórcio entre o casal, a vítima iniciou uma nova relação e “a agressora, inconformada com o sucedido”, terá começado a perseguir e a agredir o seu ex-marido, bem como a sua atual companheira, afirma a GNR, em nota de imprensa.

Segundo o Comando Territorial do Porto, face à “escalada de violência e perante a gravidade dos factos”, a suspeita acabou por ser detida, numa operação levada a cabo pelo Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel.

A mulher foi presente a primeiro interrogatório, com o Tribunal de Instrução Criminal de Penafiel a aplicar a medida de coação de proibição de aproximação da habitação do ex-marido e de o contactar, por qualquer forma ou meio, acrescenta a nota.

A violência doméstica terá sido exercida apenas “no período após o divórcio” e “era essencialmente violência verbal e psicológica”, afirmou à agência Lusa o oficial de relações públicas do Comando Territorial do Porto, Francisco Martins.

Na nota de imprensa, a GNR salienta que a violência doméstica “é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva”.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados