Três feridos graves em queda de palco na Semana dos Baleeiros nos Açores

Agência Lusa , PF
28 ago, 19:42
Bombeiros

Fonte da Proteção Civil acrescentou que a tragédia só não foi maior porque o acidente ocorreu minutos antes de entrarem em palco cerca de meia centenas de músicos da Orquestra de Sopros do Município das Lajes

Três pessoas ficaram feridas com gravidade, no domingo à noite, devido à queda da cobertura do palco principal da Semana dos Baleeiros, os maiores festejos do concelho das Lajes do Pico, nos Açores, revelou fonte da Proteção Civil.

Segundo o gabinete de comunicação do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, os três feridos foram inicialmente transportados de ambulância para o Centro de Saúde das Lajes do Pico e posteriormente enviados para o Hospital da Horta, na ilha vizinha do Faial.

Segundo as autoridades, a estrutura terá colapsado devido ao vento forte que se fazia sentir no domingo, o último dia dos festejos, em honra da Senhora de Lourdes, padroeira dos baleeiros.

A mesma fonte acrescentou que a tragédia só não foi maior porque o acidente ocorreu minutos antes de entrarem em palco cerca de meia centenas de músicos da Orquestra de Sopros do Município das Lajes, que iriam atuar em conjunto com a Mimo’s Dixie Band.

Roberto Silva, ex-presidente da Câmara das Lajes do Pico e pai de um jovem que se preparava para atuar na orquestra municipal, responsabiliza o executivo por “ignorar” os avisos sobre a localização do palco principal das festas, que considera ter ficado demasiado exposto aos ventos predominantes.

“Os sucessivos avisos, já em 2022, que a nova localização do palco principal da Semana dos Baleeiros corria sérios riscos de colapso, devido à exposição aos ventos, foram completamente ignorados e negligenciados”, lamentou o ex-autarca socialista, recordando que, no ano passado, “o palco foi arrastado pelo vento, pondo em risco a vidas das pessoas que atuavam e das centenas de espetadores que assistiam”.

A agência Lusa procurou obter informações junto da autarquia, mas nenhum elemento do executivo municipal, presidido pela socialista Ana Brum, se mostrou disponível para falar aos jornalistas.

Com origem no século XIX, a festa em honra da Senhora de Lourdes tem início no último domingo de agosto e prolonga-se por uma semana, contemplando, além das cerimónias religiosas, diversas atividades culturais ligadas à antiga atividade da caça à baleia.

País

Mais País

Patrocinados