Youth League: Benfica elimina Juventus nos penáltis e apura-se para a final

22 abr, 15:26

Encarnados desperdiçaram dois golos de vantagem e jogaram uma hora com dez elementos

O Benfica teve o bilhete para a final da Youth league na mão, deixou-o fugir e acabou por ser André Gomes, o herói improvável, a garantir a passagem à final. No desempate por penáltis, o guarda-redes que havia entrado depois da expulsão de Samuel Soares, travou dois remates e confirmou o apuramento encarnado (4-3) depois de 2-2 ao fim de noventa minutos. 

De resto, as águias fizeram por merecer o apuramento desde o arranque. A equipa de Luís Castro sufucou a Vecchia Signora nos primeiros dez minutos e construiu facilmente uma vantagem de dois golos. Logo aos dois minutos, Ndour ganhou a bola a Miretti à entrada da área e assistiu Martim Neto para o primeiro da tarde, em Nyon.
 

A Juve ainda nem tinha recuperado do primeiro golpe quando sofreu outro. O mérito inicial pertence a Rafael Rodrigues que ganhou vários ressaltos na esquerda e cruzou com inteligência para Luís Semedo. O avançado disparou forte e bateu Senko.
 

Aos dez minutos o Benfica já vencia por 2-0. Melhor início era difícil! A pouco e pouco, os italianos tentaram agarrar o jogo e cresceram. Conseguiram ter mais bola e enviaram uma bola à trave, mas por outro lado, permitiram mais saídas em contra-ataque aos encarnados. Numa dessas situações, Diego Moreira fez tudo bem, menos o remate - saiu por cima.

O jogo acabaria por mudar pouco depois. Num lance que parecia controlado pela defesa encarnada, Samuel Soares saiu da baliza e cortou a bola com o pé junto à cabeça de Mulazzi. O árbitro entendeu que era falta e exibiu-lhe o cartão vermelho. Luís Castro foi obrigado a mexer de pronto e prescindiu de Luís Semedo para a entrada de André Gomes.

As águias conservaram a vantagem de dois golos até ao intervalo. Porém, passaram por dificuldades na segunda parte muito por culpa do golaço madrugador da Juventus. Aos 51 minutos, Chibozo arrancou um pontapé de fora da área que deixou André Gomes sem hipótese de defesa - um momento de inspiração que recolocou os transalpinos na discussão da eliminatória e do jogo.
 

A Juve apertou o Benfica, aproveitando a superioridade numérica. Foi trocando defesas por avançados e reforçando o meio-campo. Depois de sofrer o 2-1, os encarnados conseguiram libertar-se em duas ocasiões e estiveram perto do 3-1, mas o remate de Pedro Santos saiu ligeiramente ao lado.

O 3-1 não apareceu, apareceu o 2-2. Mais um lance de inspiração pura. Desta feita foi Turricchia que marcou um golaço de fora da área. O medo de ver fugir a eliminatória despertou as águias que não permitiram praticamente mais nenhuma situação ao oponente. Aliás, estiveram perto do 3-2 num pontapé de fora da área de Ricardo Marques.
 

A eliminatória arrastou-se para as grandes penalidades. Curiosamente, o Benfica foi a primeira equipa a falhar - Nuno Félix -, mas André Gomes travou o terceiro penálti dos italianos, batido por Turco, e o quinto e decisivo, cobrado por Soulè. Do banco a herói. Futebol, um mundo cheio de improváveis.

O Benfica fica à espera do vencedor da eliminatória entre o Salzburgo e o Atlético para saber quem defronta na final.

 

 

 

 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados