Pepa desvaloriza casos de covid-19 e pede «estabilidade» aos jogadores

28 dez 2021, 14:01
«É impressionante. Ganhava mil contos nos juniores e chegava ao fim do mês sem dinheiro. Quando acabei a carreira não ficou nada na conta. Ficou lá o bonequinho do Multibanco a dizer adeus», Pepa, 23 de janeiro.
«É impressionante. Ganhava mil contos nos juniores e chegava ao fim do mês sem dinheiro. Quando acabei a carreira não ficou nada na conta. Ficou lá o bonequinho do Multibanco a dizer adeus», Pepa, 23 de janeiro.

Treinador do V. Guimarães assumiu que a equipa faz «coisas menos boas e até más» em alguns períodos do jogo

PUB

No dia em que o V. Guimarães divulgou que tem três jogadores positivos à covid-19, Pepa desvalorizou as ausências e salientou que é preciso «lidar» com «naturalidade» com estas situações, que até podem ser entendidas como uma «oportunidade» para outros jogadores.

«Todos trabalham bem e estão prontos. Gosto sempre que os plantéis estejam na máxima força. Também nos preparamos para que a equipa B e os sub-23 estejam prontos. Volta e meia, esses casos vão aparecer. Sentimo-nos preparados», disse o técnico em conferência de imprensa.

PUB

Pepa falava na antevisão ao duelo com o Boavista e recordou o histórico de rivalidade entre os dois clubes.

«Queremos muito ir para dentro de campo. O jogo entre Vitória e Boavista tem uma história muito grande. É um ‘clássico’, com rivalidade grande. É fundamental voltarmos aos três pontos. Mas mais do que os três pontos, o mais importante, queremos voltar a ter alegria contagiante, volume ofensivo e sermos iguais a nós próprios», afirmou.

O treinador do V. Guimarães reconheceu que a turma axadrezada melhorou os «índices de agressividade» e no «processo defensivo», pelo que é agora uma «equipa muito coesa e compacta». Ainda assim, minimizou o facto de o Boavista viver a «melhor fase da época».

PUB
PUB
PUB

«Isso vale o que vale. O Santa Clara estava numa fase negativa e foi muito superior a nós nos Açores. O mais importante é voltarmos a estar ao nosso nível», assumiu, antes de pedir «consistência» e estabilidade» aos jogadores.

«Quando conseguirmos ser mais constantes ao longo dos 90 minutos, vai ser muito complicado jogar contra nós. Temos de melhorar isso com concentração e muito trabalho. Fazemos coisas muito boas durante alguns períodos do jogo, mas, noutros, fazemos coisas menos boas e até más», frisou.

Já com André André recuperado, o V. Guimarães recebe o Boavista, esta quarta-feira, pelas 19h00.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados