Professor de equitação acusado de 82 crimes de abuso sexual de crianças em Vila do Conde

Agência Lusa , AG
25 mai 2023, 19:22
Justiça

Crimes ocorreram "através de comentários e conversas de cariz sexual e contactos físicos de relevo sexual"

O Ministério Público (MP) acusou um professor de equitação em Vila do Conde de 82 crimes de abuso sexual de crianças e de um de abuso sexual de menores dependentes, anunciou esta quinta-feira a Procuradoria-Geral Regional do Porto (PGRP).

“O Ministério Público considerou fortemente indiciado que o arguido, professor de equitação e, também, explorador do espaço de equitação onde os abusos ocorreram, situado em Vila do Conde, atuou sobre duas vítimas menores, a quem ministrava aulas, por repetidas vezes, através de comentários e conversas de cariz sexual e contactos físicos de relevo sexual”, refere a PGRP, em nota publicada na sua página da internet.

No despacho de acusação, o MP requereu a aplicação ao arguido da pena acessória “de proibição de exercício de profissão, emprego, funções ou atividades, públicas ou privadas, cujo exercício envolva contacto regular com menores”.

O MP requereu ainda a atribuição de indemnização às vítimas.

O arguido encontra-se sujeito a medidas de coação de proibição de contactos com as vítimas e com quaisquer outras menores.

O despacho de acusação, a cargo do MP na Comarca do Porto (secção de Vila do Conde), foi deduzido na segunda-feira, 22 de maio.

O arguido está acusado, em concurso efetivo, de 82 crimes de abuso sexual de crianças e um crime de abuso sexual de menores dependentes.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Mais Lidas

Patrocinados