"Foram precisos quatro anos" para ver "sintomas de demência de Biden". "Um dia vamos ver que o presidente da Ucrânia também não é o Churchill que tentam fazer-nos passar"

4 jul, 23:38

O major-general Agostinho Costa analisa o impacto das eleições na Europa, nomeadamente no Reino Unido e em França, e nos EUA no conflito na Ucrânia. O major-general entende que "as populações na Europa estão em contraciclo em relação às suas lideranças políticas". Já nos EUA, "foram precisos quatro anos para, de um dia para o outro, se percecionar que Joe Biden tem sintomas do que aparenta ser alguma demência".

"Um dia destes vamos despertar para o facto de que o presidente da Ucrânia também não é o Churchill que uma campanha de marketing procura fazer-nos passar", argumenta.

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados