É possível "barrar" a maioria absoluta a Bardella mas "ninguém consegue confiar" numa amizade ao centro-esquerda

Doutorado em Ciência Política, dedica grande parte do seu trabalho ao estudo das Relações Internacionais, tendo também várias responsabilidades académicas, seja na Universidade Lusófona, seja no IPRI
6 jul, 22:55

Numa análise às eleições francesas que este domingo irão cimentar o crescimento da extrema-direita no país, Jorge Botelho Moniz destaca que é possível que a frente republicana consiga "barrar" uma eventual maioria absoluta do partido de Marine Le Pen, encabeçado por Jordan Bardella nestas legislativas. No entanto, o comentador da CNN Portugal destaca que esta questão não é tão linear como pode parecer, uma vez que "a maior parte dos centristas preferem a abstenção a votar na extrema-esquerda" e a própria extrema-esquerda diz preferir "a abstenção a votar nos candidatos macronistas".

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados