"Faltam evidências, mas não se pode excluir completamente". A análise de Arnaut Moreira sobre o uso de armas químicas

13 abr, 00:35

O major-general Arnaut Moreira aborda a utilização de armas químicas na Ucrânia por parte do exército russo, lembrando que faltam evidências até ao momento. O comentador da CNN Portugal explica que seria necessária a recolha de um conjunto de "indícios de natureza técnica" que permitissem avaliar em laboratório o tipo de agente que causou os sintomas. 

Por outro lado, o major-general defende que "não se pode excluir completamente" a possibilidade de tal ter acontecido. "Este tipo de armas existiu nos stocks de vários exércitos durante muitos anos e não e possível garantir que tenham estado sempre absolutamente controlados". 

Europa

Mais Europa

Patrocinados