“Acho muito difícil a Rússia permitir que uma delegação internacional tenha acesso ao corpo de Navalny”

17 fev, 14:36

O major-general Isidro de Morais Pereira lembra a morte de Yevgeny Prigozhin para alertar para a possibilidade de a Rússia não levar a cabo uma investigação “transparente” sobre a morte de Alexei Navalny.

“Sabemos como as coisas funcionam na Rússia. Esta exigência por uma investigação realista, transparente, a esperança de que venha acontecer, face aquilo que aconteceu com Yevgeny Prigozhin, deixa-nos uma grande interrogação”, diz o comentador da CNN Portugal, defendendo, ainda, que acha “muito difícil a Rússia, eventualmente, permitir que uma delegação internacional tenha acesso ao corpo de Navalny e realizar as perícias forenses necessárias”.

Europa

Mais Europa

Patrocinados