Covid-19: Pfizer entrega mais 20 milhões de doses à UE no primeiro trimestre de 2022

Agência Lusa , RL
19 dez 2021, 14:49
Pfizer
Pfizer

Os países da UE passarão a ter à disposição 215 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus produzida pela BioNTech-Pfizer nos primeiros três meses do próximo ano

PUB

 A BioNTech-Pfizer vai entregar aos países da União Europeia 20 milhões de doses adicionais da vacina contra a covid-19 no primeiro trimestre de 2022, na sequência de um acordo com a Comissão Europeia, foi este domingo anunciado.

A BioNTech-Pfizer irá entregar mais cinco milhões de doses em janeiro aos Estados-membros, mais cinco milhões de doses em fevereiro e dez milhões em março.

PUB

Estes 20 milhões de vacinas vêm juntar-se às 195 milhões de doses inicialmente previstas para serem distribuídas aos países da UE entre janeiro e março de 2022.

Os países da UE passarão a ter à disposição 215 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus produzida pela BioNTech-Pfizer nos primeiros três meses do próximo ano.

Bruxelas recordou, num comunicado, que na quinta-feira também chegou a acordo com a Moderna para a entrega de doses adicionais da vacina da marca durante o primeiro trimestre de 2022.

A CE afirmou que o adiantamento do reforço do medicamento "será particularmente útil para os Estados-membros com uma necessidade a curto prazo de doses adicionais de vacinas".

PUB
PUB
PUB

"Tendo em conta a deterioração da situação epidemiológica na União Europeia nos últimos meses, a vacinação completa e a distribuição de doses de reforço continuam a ser uma das principais prioridades sanitárias da UE", é referido na mesma nota.

O comunicado acrescentou que “dado o rápido aumento esperado das infeções devido à variante Ómicron, isto é agora ainda mais urgente do que nunca".

Bruxelas disse que continua a trabalhar "de perto" com os fabricantes de vacinas para "acelerar ainda mais" a entrega de injeções aos Estados-membros, "para que a vacinação e o reforço da vacinação possam aumentar nos próximos meses e semanas".

Na nota hoje divulgada, é sublinhado que a CE e os países também ativaram "uma primeira opção para encomendar mais de 200 milhões de doses, ao abrigo do terceiro contrato com a BioNTech-Pfizer".

A encomenda "abrange também vacinas adaptadas à variante Ómicron, se tais vacinas estiverem disponíveis".

"Com este pedido, a UE está a preparar-se para o caso de serem necessárias vacinas adaptadas. A entrega destas mais de 200 milhões de doses está prevista a partir do segundo trimestre de 2022", pormenorizou a CE.

PUB
PUB
PUB

Estes 200 milhões de doses somam-se às 450 milhões de doses já previstas em 2022, segundo o acordo já assinado com a BioNTech-Pfizer.

A BioNTech-Pfizer irá entregar em 2022 um total de 650 milhões de vacinas aos países da UE.

A covid-19 provocou mais de 5,33 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.778 pessoas e foram contabilizados 1.225.102 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

PUB
PUB
PUB

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados