Vlachodimos: «Incidente não muda a imagem que tenho do Benfica»

7 nov 2023, 12:08
Basileia-Benfica (Victória Ribeiro/Benfica)

Antigo guarda-redes do Benfica abordou o processo de saída dos encarnados

O processo de saída de Odysseas Vlachodimos do Benfica não foi pacífico. O guarda-redes grego começou a época a titular, venceu a Supertaça diante do rival FC Porto e saltou das opções iniciais de Roger Schmidt após a derrota com o Boavista por 3-2 na ronda inaugural da Liga.

O treinador das águias deixou críticas publicas a Vlachodimos, que perdeu a titularidade para Samuel Soares e acabou por rumar, em cima do fecho do mercado, à Premier League após cinco anos em Portugal.

«Não. Os cinco anos que passei lá foram fantásticos. Um incidente no final não vai mudar a imagem que tenho do Benfica», afirmou o guarda-redes grego numa entrevista ao jornal grego Gazzetta quando questionado sobre a forma amarga com que teria terminado a ligação aos encarnados.

«Tive experiências inesquecíveis. Não apenas na competição, com títulos conquistados, mas também fora do campo. Cresci, tornei-me pai. Os meus filhos nasceram ao lado do Estádio da Luz e fiz muitos amigos em Portugal.»

Vlachodimos acabou por rumar ao Nottingham Forest, tendo-se estreado no fim de semana passado (vitória caseira sobre o Aston Villa). O guardião grego reconheceu que estava na altura de ter novas experiências. «Depois de cinco anos, senti que estava na altura de olhar em frente. E pensava que se tivesse a hipótese de sair para uma liga melhor, queria aproveitar e tentar ter essa experiência também. Ganhei muitas coisas com o Benfica: dois campeonatos, duas Supertaças e tornei-me no guarda-redes estrangeiro mais utilizado daquele grande clube. Tive o maior número de jogos sem sofrer golos das últimas décadas e fomos aos quartos de final da Champions duas vezs. Mas sentia que tinha chegado ao ponto eem que já tinha dado ao clube tudo o que podia dar e o clube a mesma coisa. Por isso, quando recebi a oferta da Premier League, senti que tinha de dar esse passo», afirmou.

O guarda-redes de 29 anos admitiu ainda que o Manchester United manifestou interesse em contratá-lo neste verão e que esteve também perto de trocar o Benfica pelo Ajax em 2022. «O Benfica disse 'não'. Nada mudou para mim, porque o que eu queria era dar tudo em cada treino e em cada jogo. Não pensei muito no facto de não ter ido para o Ajax.

 

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Mais Lidas

Patrocinados