Morita e não só: a análise às caras novas do Sporting ante o St. Gilloise

Rafael Vaz , Estádio Municipal Bela Vista, Lagoa
13 jul 2022, 21:16
Hidemasa Morita

Médio nipónico foi o reforço em maior evidência

Franco Israel

Sofreu um golo e respondeu com uma defesa segura em outra ocasião na segunda parte. Ainda assim, o guarda-redes uruguaio teve uma tarde/noite bem tranquila até ter sido rendido por André Paulo. Mostrou boa comunicação com os colegas, o que não deixa de ser positivo dado que chegou há pouco tempo.

Morita

Ainda não está no ponto, mas Morita tem muito para oferecer a este Sporting. Foi o melhor dos reforços e Amorim terá certamente ficado agradado com o que viu. Ao lado do jovem Mateus Fernandes, o nipónico comandou o meio-campo, tanto a pautar os momentos de ataque à pressão ao adversário, como depois com bola. A facilidade que demonstra no passe é notável e prova disso foi a bola que pôs nos pés de Edwards quando este sofreu penálti.

Fatawu

Não foi um jogo brilhante do ganês, percebe-se. Fatawu ficou com a responsabilidade de fechar o corredor esquerdo do Sporting e isso, notou-se, retirou-lhe alguma preponderância ofensiva. Aqui e ali nota-se que tem coisas para oferecer, mas o nervosismo nem sempre o deixou tomar a melhor opção.

Mateus Fernandes

Exibição razoável do jovem médio. Ao lado de Morita, Mateus Fernandes tentou sempre descomplicar o jogo dos leões e não se deixou intimidar pelo poderio ofensivo do adversário.

Luís Gomes

Baixinho e muito móvel, Luís Gomes deixou bons apontamentos. Tecnicamente é muito forte e aqui e ali soube aparecer entrelinhas. As combinações com os colegas não apareceram, assim como as oportunidades para alvejar a baliza contrária, mas não pode dizer-se que tenha estado mal.

Chermiti

Tem potencial, tanto técnico – fez um «cabrito» digno de registo – como físico, mas o nervosismo não o deixou muito à vontade neste jogo. Chermiti foi eficiente em alguns momentos a segurar a bola no ataque, mas tomou muitas vezes a opção errada.

Diogo Travassos

Substituiu Pedro Porro no corredor direito do Sporting, numa altura em que os leões já acusavam algum desgaste físico. Na frente não teve grandes oportunidades de desequilibrar, mas também não comprometeu na zona defensiva.

Rochinha

Boa entrada do reforço oriundo do Vitória de Guimarães. Foi a jogo numa fase em que o Sporting já estava com menos preponderância ofensiva, mas Rochinha conseguiu agitar aqui e ali o ataque dos leões. Já vem com alguma rodagem e isso nota-se

Renato Veiga

Entrou para o lugar de Morita, uma tarefa ingrata já que substituiu aquele que foi o melhor reforço do Sporting. Ainda assim não comprometeu, ele que já é habitual nos treinos da equipa principal desde o ano passado, mas ainda procura a estreia oficial.

Essugo

Esteve poucos minutos em campo, aquele que é um dos maiores prodígios da formação do Sporting. Entrou para o lugar de Edwards, para dar mais robustez ao meio-campo, e cumpriu.

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados