«Sporting tornou-se ansioso quando ficou em desvantagem no campeonato»

4 mar, 14:46

Ruben Amorim assume que este «é o momento mais desafiante» desde que chegou a Alvalade

Ruben Amorim assumiu que o Sporting tem «coisas a melhorar» nos próximos jogos, a começar com a receção ao Arouca.

Na antevisão, o técnico leonino alertou para o crescimento dos arouquenses e destacou a capacidade da equipa de Armando Evangelista nas transições.

«Vai ser um jogo difícil, uma equipa que cresceu bastante com bola, é notório. O David Simão veio dar qualidade ao meio-campo, três jogadores fortes nas transições, daí os bons resultados fora. O Arsénio teve algumas dificuldades e entrou o Antony para a esquerda. Fizeram um grande jogo em Guimarães, é mais um jogo difícil, mas temos de ganhar. Vão estar confortáveis no jogo sem responsabilidade devido aos resultados que têm tido», afirmou em conferência de imprensa.

Amorim espera inverter a má fase a nível de resultados já este sábado e assume a dimensão do desafio. O treinador dos leões confessou ainda que sente a equipa com mais ansiedade nesta altura.

«É o momento mais desafiante e a equipa às vezes está mais ansiosa. Desde que ficámos em desvantagem no campeonato, a equipa tornou-se mais ansiosa, talvez pelo treinador também, no banco fica mais ansioso. É falta de hábito. Mas faz bem. Não aos adeptos e ao clube, mas tenho e passar por isto e os jogadores também. Faz-nos crescer. Ganhando ao Arouca temos uma série de jogo que podemos vencer, tudo pode acontecer, e temos a Taça. Da mesma forma que o FC Porto ganhou em Alvalade, podemos ganhar no Dragão», sublinhou.

O técnino leonino não quis estabelecer uma comparação entre o atual momento da equipa e os incidentes no Dragão após o Clássico.

«Acho que não, não tem ligação. Saímos desse jogo com boas sensações, jogámos uma parte com menos um. O jogo com o City foi marcante e tem impacto na equipa. Mas ganhámos 3-0 ao Estoril, fomos à Madeira e sentimos que devíamos ter ganho e percebeu-se porquê. Depois, perder em casa para a Taça quando ninguém esperava e num objetivo que queremos alcançar tem impacto nos jogadores, é normal. Não vale a pena esconder. É possível atingirmos os objetivos e se tivermos isso na cabeça é fácil dar a volta por cima. Temos de vencer o Arouca, que nos dá uma pequena sensação, é o normal no Sporting, mas ganhando vamos ter a sensação de ‘ganhámos’ e depois partimos por aí. Se pensarmos muito à frente não vamos ter sucesso. Temos de trabalhar amanhã. De sensação em sensação vamos dar a volta», rematou.

O Sporting recebe o Arouca este sábado, a partir das 20h30.

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados