Bebé entregue aos soldados americanos durante a fuga do Afeganistão regressa à família

António Guimarães , Notícia corrigida
9 jan, 09:41

Foi encontrado em Cabul e teve de esperar longas semanas para poder reencontrar o avô, com quem está agora. Segue-se um processo de saída para os Estados Unidos, onde estão os pais e os irmãos

PUB

Um dos bebés que foi entregue às tropas americanas no meio do desespero da tentativa de saída de Cabul, em agosto, voltou à família este sábado. A notícia é avançada pela agência Reuters, que retrata a história de Sohail Ahmadi, que se tornou uma das figuras da evacuação afegã a 19 de agosto.

Aquele dia ficou marcado por uma fotografia: Mirza Ali Ahmadi (pai de Sohail Ahmadi), que estava do lado de fora do aeroporto, foi visto a entregar uma criança, então com dois meses, a um soldado norte-americano que estava dentro do recinto, na altura o único local seguro para fugir ao domínio talibã.

PUB

Sohail Ahmadi e a família foram apenas alguns dos milhares de pessoas que tentaram fugir do Afeganistão entre 15 e 31 de agosto, duas semanas marcadas por uma grave crise humanitária, e durante as quais mais de 100 mil pessoas foram retiradas do país asiático.

A Reuters acompanhou sempre a história, e em novembro publicou uma notícia com várias fotografias da criança. Foi isso que levou o taxista Hamid Safi a identificar a menina. O homem, de 29 anos, encontrou Sohail Ahmadi no aeroporto e levou-a para casa.

PUB
PUB
PUB

Mais de sete semanas depois, que envolveram negociações e até uma breve detenção, Hamid Safi conseguiu entregar a menina ao avô, em Cabul.

Agora, o objetivo é conseguir fazer chegar a criança de sete meses aos Estados Unidos, onde estão os pais e os irmãos, retirados com sucesso do Afeganistão.

O objetivo de Mirza Ali Ahmadi, bem como de Suraya Ahmadi, mãe da bebé, era que a filha não ficasse perdida ou esmagada pela multidão que se acercava perto do aeroporto. Então, decidiram dar a criança aos soldados do outro lado do muro.

O pai admitiu à Reuters que se tratou de um ato de desespero, sendo que esperava reencontrar-se com a filha minutos depois, até porque estava a cerca de cinco metros das portas de entrada no aeroporto.

Instantes depois, as forças talibãs conseguiram fazer a multidão recuar, e a família Ahmadi viu a hipótese de deixar o Afegnanistão naquele dia esfumar-se. Mirza Ali, a mulher e os outros quatro filhos acabaram por ficar do lado de fora do aeroporto, onde Sohail ficou sozinha.

PUB
PUB
PUB

Mais tarde, a família acabou por conseguir sair para os Estados Unidos, até porque o homem trabalhava para o governo norte-americano. Mirza Ali Ahmadi procurou desesperadamente pela filha no Aeroporto, mas disseram-lhe que a criança devia ter embarcado num outro voo rumo aos Estados Unidos.

A família Ahmadi chegou ao Texas, e durante meses esteve sem saber do paradeiro do membro mais novo.

Agora, a família afegã espera conseguir reunir-se totalmente em breve.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados