"Ia de férias para a praia, o telefone tocou, era o primeiro-ministro". Bugalho diz-se confiante para as Europeias: "Nenhum crítico diz que vamos perder""

24 abr, 20:36

O cabeça de lista às eleições europeias da AD considerou ainda que Rui Moreira seria "um ótimo candidato", acrescentando que teria "todo o gosto de estar ao lado dele ou de o ter ao seu lado"

"Não é fácil dizer que não quando o primeiro-ministro do teu país te liga e te diz 'eu quero que seja o nosso homem na Europa'". Foi assim que Sebastião Bugalho justificou ter aceitado o convite de Luís Montenegro para encabeçar a lista da AD às eleições europeias, na primeira entrevista como candidato, esta quarta-feira na SIC Notícias.

Bugalho realça que esta não foi "uma escolha simples", mas que "não quis fugir" tanto à "responsabilidade" como à "honra". "Senti que tinha as condições, senti que estava e estou preparado para essa responsabilidade", explica o cabeça de lista da AD, colmatando com a seguinte frase: "Portanto, decidi dizer que sim a Luís Montenegro".

"Os portugueses conhecem-me"

Às vozes críticas, Sebastião lembra que "provavelmente é o candidato a esta eleição que foi mais escrutinado durante o seu percurso, exceto talvez Marta Temido, que foi ministra da Saúde durante uma pandemia", justificando a constatação com o facto de ser comentador e analista político há quase uma década: "Há nove anos que escrevo um texto de opinião semanal em jornais reputados da nossa praça com a minha opinião. Os portugueses conhecem-me. Os portugueses conhecem as minhas opiniões e o meu comportamento político e cívico há quase 10 anos".

"A ideia de que não se sabe aquilo que eu penso, quando aquilo que eu penso foi escrito sucessivamente nos últimos nove anos, quer dizer, é uma ideia um pouco tola", acrescenta.

Críticos? "Nenhum deles diz que nós vamos perder"

Bugalho diz que "ouve, respeita e até entende alguns deles", mas salienta que há uma coisa comum a todos eles: "Há uma coisa que os críticos têm todos em comum, acho que isso é um sinal, é que nenhum deles diz que nós vamos perder". O candidato garante que está "confiante" para um bom resultado nas europeias e que, caso contrário, não teria aceitado o convite de Montenegro.

Rui Moreira, um "ótimo candidato" e "amigo pessoal"

Quanto à polémica em torno da ausência de Rui Moreira da lista do PSD, Sebastião Bugalho lembra que não esteve "envolvido no processo de feitura das listas nem no processo de envio de convites" e acrescenta que acredita que "Rui Moreira era um ótimo candidato". "Devo dizer, até por uma questão de transparência, que sou amigo pessoal do Rui Moreira", diz Bugalho, referindo: "Teria todo o gosto de estar ao lado dele ou de o ter ao meu lado. Tenho o maior respeito e amizade pelo Rui Moreira e não é esta situação que vai mudar isso".

No momento mais descontraído da entrevista, Bugalho explicou o porquê de ter surgido com o cabelo mais curto do que o habitual: "Julgava que ia de férias. Estou com o cabelo particularmente curti, porque ia para a praia e, na segunda-feira, à tarde recebi um telefonema do primeiro-ministro".

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados