Preso preventivamente suspeito de homicídio em plena esplanada em Santarém

Agência Lusa , BCE
3 out, 17:06
Justiça

O homicídio ocorreu na esplanada de um bar situado no Jardim da República, quando o agressor “desferiu um golpe fatal”, com uma arma branca, causando a morte da vítima, um homem de 35 anos

O suspeito de ter assassinado, na madrugada de sábado, um homem que se encontrava numa esplanada, em Santarém, vai ficar preso preventivamente, decidiu esta segunda-feira o juiz de instrução criminal do Tribunal de Santarém.

As medidas de coação foram aplicadas esta segunda-feira, após o primeiro interrogatório judicial, que se iniciou pouco depois das 14:00, na sequência da detenção do homem, com 28 anos, ao final do dia de sábado, pela Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado divulgado no domingo, a Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da PJ revelou ter identificado e detido o suspeito, “por fortes indícios da prática do crime de homicídio qualificado, ocorrido ao início da madrugada de dia 1 de outubro de 2022 [sábado], na esplanada de um estabelecimento comercial, situado no centro da cidade de Santarém”.

O homicídio ocorreu na esplanada de um bar situado no Jardim da República, na sequência de “desavenças anteriores”, quando o agressor “desferiu um golpe fatal”, com uma arma branca, causando a morte da vítima, um homem de 35 anos. 

Segundo a PJ, o suspeito foi abordado ao final do dia de sábado, tendo sido detido fora de flagrante delito.

“As diligências efetuadas, incluindo a apreensão da arma branca utilizada na prática do crime, possibilitaram a obtenção de vasto suporte probatório de natureza testemunhal, documental e pericial”, é referido na nota.

O juiz de instrução considerou estarem preenchidos os requisitos que justificam a prisão preventiva, nomeadamente perigo de fuga, de perturbação da ordem pública e de alarme social e risco de retaliação, conforme promovido pelo Ministério Público, disse fonte judicial à Lusa.

O detido vai ser conduzido para o estabelecimento prisional das Caldas da Rainha, acrescentou.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados