"Uma vergonha": ANA nega ter-se esquecido de Ruy de Carvalho dentro de avião mas pede desculpa

4 abr 2023, 14:12
Ruy de Carvalho (José Sena Goulão/Lusa)

Ator de 96 anos esteve 35 minutos dentro de um avião da TAP à espera de uma cadeira de rodas

O ator Ruy de Carvalho esteve 35 minutos dentro de um avião da TAP à espera de uma cadeira de rodas que tinha sido solicitada no momento da compra do voo de regresso do Funchal à capital. O episódio foi relatado pela filha, Paula Carvalho, e depois pelo jornal Correio da Manhã. A filha acusa a ANA - Aeroportos de Portugal de se ter “esquecido” do pai.

Contactada pela CNN Portugal, a ANA reconhece o atraso na prestação da assistência mas rejeita qualquer esquecimento. “Não houve nenhum esquecimento, mas infelizmente houve um atraso, o qual lamentamos e pedimos desculpas aos visados”, esclarece por escrito.

“A ANA lamenta a espera de 35 minutos pelo serviço MyWay e por, naquele momento, não ter sido possível fazer a assistência de imediato”. A empresa não responde à questão se estes condicionamentos e atrasos têm sido recorrentes com o serviço de assistência do aeroporto.

Segundo a ANA - Aeroportos de Portugal, “os efeitos de atrasos de alguns voos que chegaram ao mesmo tempo ao aeroporto de Lisboa, ao contrário do que estava inicialmente previsto, levaram a que houvesse demora no atendimento”. O voo em causa, no qual Ruy de Carvalho regressava do Funchal, aterrou, segundo o Correio da Manhã, às 00:25 deste domingo. 

Segundo as declarações de Paula Carvalho ao Correio da Manhã, também no Funchal houve problemas com o acesso à cadeira de rodas que diz ter pedido quando comprou as passagens. “Nem sequer houve serviço”, disse ao jornal. “Mas, felizmente, o aeroporto é pequeno e o pessoal era extremamente simpático. Ele foi agarrado ao carrinho e lá conseguimos. Mas em Lisboa era impossível porque o avião ficou muito longe e mesmo dentro do aeroporto tem de se andar muito.”

Sobre este episódio no Funchal, apesar da questão colocada pela CNN Portugal, a ANA Aeroportos não fez qualquer esclarecimento. A CNN Portugal contactou ainda a TAP que não respondeu em tempo útil, mas fonte da transportadora disse que esta é uma questão de quem faz a gestão dos aeroportos.

País

Mais País

Mais Lidas

Patrocinados