Legislativas: direção do PSD acusa algumas distritais de “estratégia de afrontamento"

Agência Lusa , CM
2 dez 2021, 14:49
Rui Rio no dia em que foi reeleito presidente do PSD (José Coelho/Lusa)
Rui Rio no dia em que foi reeleito presidente do PSD (José Coelho/Lusa)

Em causa as propostas de listas de deputados onde constam apoiantes de Paulo Rangel e são excluídos os de Rui Rio

PUB

A direção do PSD acusou, nesta quinta-feira, algumas distritais que já entregaram as suas propostas de listas de deputados à Comissão Política Nacional (CPN), como Lisboa e Porto, de “uma estratégia de afrontamento”.

De acordo com fonte oficial da direção, essa estratégia passa por “manter os mesmos nomes” de há dois anos, e que apoiaram Paulo Rangel nas últimas diretas, e até “por excluir” os de apoiantes do presidente do PSD, Rui Rio, que foi reeleito no sábado com 52,4% dos votos.

PUB

Como exemplo mais flagrante, a mesma fonte aponta o caso da distrital do Porto que, apesar de só ter a sua reunião com a CPN no sábado, já enviou a lista, mantendo os nomes dos deputados e presidente da distrital, Alberto Machado, e do ex-líder da concelhia de Gaia Cancela Moura, que apoiaram abertamente Paulo Rangel nas diretas realizadas no sábado.

Da lista do Porto, acrescenta-se, não fazem sequer parte nomes de atuais deputados e que integram ou apoiaram a atual direção, como os do secretário-geral Hugo Carneiro ou da deputada e vice da bancada Catarina Rocha Ferreira.

PUB
PUB
PUB

No caso da distrital de Lisboa, aponta a mesma fonte, não é proposto o nome de Ricardo Baptista Leite - que há dois anos constava das indicações do PSD/Lisboa -, repetem-se nomes de deputados apoiantes de Paulo Rangel como Carlos Silva ou Sandra Pereira, e apresenta-se o de Rodrigo Gonçalves, que se afastou de Rui Rio, de quem foi apoiante na primeira eleição em 2018, tendo depois apoiado Luís Montenegro em 2020.

A direção estranha ainda que se proponham nomes como o dos presidentes das distritais de Faro, Cristóvão Norte, de Setúbal, Paulo Ribeiro, ou de Viseu, Pedro Alves, todos apoiantes declarados de Paulo Rangel.

“O que é comum às listas já apresentadas é uma estratégia de afrontamento, apresentando-se nos primeiros lugares apoiantes de Paulo Rangel e até se excluindo os apoiantes do presidente Rui Rio”, aponta-se.

A mesma fonte salienta que, em entrevistas recentes depois de vencer as diretas, Rui Rio já referiu que “a competência e a lealdade” seriam critérios para a elaboração das listas”.

PUB
PUB
PUB

“Não vai haver nenhuma limpeza étnica, mas há pessoas que não são integráveis. Claramente disseram que não se reviam na estratégia, porque querem entrar agora?”, questiona a mesma fonte.

No entanto, só na reunião da Comissão Política Nacional haverá decisões públicas da direção sobre as propostas das distritais, e esta só se realizará na terça-feira, pouco antes do Conselho Nacional marcado para Évora, pelas 21:00, e no qual se votarão as listas.

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados