PSP abre inquérito à manifestação de polícias junto ao debate entre Pedro Nuno e Montenegro

20 fev, 15:29
Polícias protestam à porta do Capitólio (Lusa/ José Sena Goulão)

Em nota enviada às redações, a PSP afirma que a ação decorrida na Praça do Comércio esta segunda-feira “decorreu sem qualquer incidente e dentro dos limites legais e com civismo”. Contudo, realça, "a determinada altura, fora do quadro legal que regula o direito à reunião e manifestação, uma parte dos manifestantes decidiu iniciar um desfile por várias artérias da cidade de Lisboa até à zona do Capitólio"

O diretor-nacional da PSP decidiu abrir um inquérito à “eventual participação de polícias” no desfile e concentração à porta do Capitólio esta segunda-feira, momentos antes do debate entre Pedro Nuno Santos e Luís Montenegro.

Em comunicado enviado às redações, a PSP informa que, “tendo em conta o eventual envolvimento de polícias da PSP nesta ação não comunicada, o Diretor Nacional determinou a abertura de processo de inquérito à Inspeção da Polícia de Segurança Pública, com o objetivo de apurar as circunstâncias em que decorreu o desfile e concentração junto ao Capitólio, confirmar a eventual participação de polícias da PSP no referido desfile e concentração, de forma a apurar eventual responsabilidade disciplinar”.

Na nota, a PSP afirma que a ação decorrida na Praça do Comércio esta segunda-feira “decorreu sem qualquer incidente e dentro dos limites legais e com civismo”.

“Todavia, a determinada altura, fora do quadro legal que regula o direito à reunião e manifestação, uma parte dos manifestantes decidiu iniciar um desfile por várias artérias da cidade de Lisboa até à zona do Capitólio, onde concentraram, desfile esse para o qual não existiu qualquer comunicação à Câmara Municipal de Lisboa (CML), obrigando ao corte inopinado de várias artérias da cidade. Saliente-se ainda que o local final de concentração (junto ao Capitólio), também não foi comunicado à CML, conforme obriga o atual quadro legal”, pode ler-se ainda no comunicado.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Mais Lidas

Patrocinados