Gasóleo disparou mesmo – e está bem mais caro que a gasolina. Veja os preços

30 ago, 08:28
Combustíveis, preços, inflação, gasolina, gasóleo. Foto: Uwe Lein/picture alliance via Getty Images

Gasóleo está agora 8,4 cêntimos mais caro que a gasolina. É a maior diferença de sempre.

Estimava-se um aumento de 10 a 11 cêntimos, ficou-se pelos 9,4 cêntimos, mas é a maior subida do preço do gasóleo dos últimos dois meses e meio. Os dados oficiais confirmam que os preços do gasóleo subiram mesmo muito e os da gasolina pouco. Tanto que atestar 50 litros de gasóleo custa agora mais 4,2 euros do que um depósito de gasolina. Tamanha diferença nunca se tinha visto.

Os dados são agora oficiais, fornecidos pela Direção-Geral de Energia e Geologia, e respeitam à média de preços praticados em Portugal continental. Esta segunda-feira, o gasóleo passou a custar 1,865 euros por litro, mais 9,4 cêntimos do que uma semana antes. Já o gasóleo especial subiu 10,2 cêntimos, passando a custar 1,909 euros por litro.

Os dois gasóleos custam agora mais do que qualquer das duas gasolinas 95, que pouco subiram. A gasolina simples 95 custa agora 1,781 euros por litro (mais 0,4 cêntimos que uma semana antes) e a gasolina especial 95 ficou na mesma, em 1,804 euros por litro.

Também os combustíveis 98 pouco subiram. A gasolina 98 aumentou 0,2 cêntimos para 1,938 euros e a gasolina especial 98 subiu 0,5 cêntimos para 1,946 euros por litro.

Note-se que estes são os preços médios efetivamente pagos esta segunda-feira em Portugal continental.

Isto significa que o gasóleo simples custa mais 8,4 cêntimos por litro do que a gasolina simples 95, logo atestar um depósito de 50 litros custa mais 4,2 euros no diesel. No mesmo sentido, o gasóleo especial custa mais 10,5 cêntimos que a gasolina especial 95, logo atestar o mesmo depósito sai 5,2 euros mais caro no diesel com combustível especial.

As gasolinas 98 continuam a ser as mais caras, mas com menor diferença do que antes.

O aumento dos preços internacionais do gasóleo acontece sobretudo em antecipação ao inverno, época em que o aumento deste combustível aumenta por causa do aquecimento. Com a redução da procura europeia de gasóleo da Rússia – que é um grande fornecedor -, os preços já estão a aumentar antecipadamente.

Tanto que os gasóleos estão hoje cerca de 21 cêntimos mais caros por litro do que antes da invasão da Ucrânia pela Rússia. Já as gasolinas estão mais baratas do que então.

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados