Gasóleo já não subia tanto há dois meses e meio. Veja os preços reais

7 mar, 07:40
Combustíveis, preços, inflação, gasolina, gasóleo. Foto: Uwe Lein/picture alliance via Getty Images

Combustíveis ficaram esta semana mais caros do que se previa. Em parte porque o governo “reduziu a redução” do imposto – isto é, aumentou-o.

Os preços dos combustíveis subiram mais esta segunda-feira do que se previa, mostram os dados oficiais. Ainda assim, continuam todos abaixo do preço que se praticava antes da invasão da Ucrânia pela Rússia, de que já se comemorou um ano.

Os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia mostram que o gasóleo simples subiu esta segunda-feira 5,1 cêntimos por litro face à segunda-feira anterior, para um preço médio de venda em Portugal continental de 1,566 euros por litro.

Já o gasóleo especial aumentou de preço em 5,8 cêntimos por litro de uma semana para a outra, passando a custar 1,6 euros por litro em média em Portugal continental.

É preciso recuar a 19 de dezembro de 2022, há 11 semanas (mais de dois meses e meio) para verificarmos uma subida semana tão elevada numa só semana. Naquela data, o gasóleo simples subira 5,6 cêntimos (para 1,608 cêntimos) e o gasóleo especial 6,2 cêntimos (para 1,64 euros).

Estes aumentos reais de mais de 5 cêntimos por litro ficaram acima das previsões de subidas de 3,5 cêntimos no gasóleo, noticiadas na sexta-feira.

O mesmo sucedeu nas gasolinas, para as quais se antecipava um ligeiro encarecimento de um cêntimo por litro. Dependendo dos produtos, os aumentos oscilaram entre 1,3 e 3,3 cêntimos por litro.

O preço da gasolina simples 95 é agora de 1,683 euros por litro, em média em Portugal continental, um aumento de 2,1 cêntimos por litro numa semana. Já a gasolina especial 95 passou a custar 1,711 euros por litro, mais 3,3 cêntimos.

A gasolina 98 foi vendida em média a 1,877 euros por litro em Portugal esta segunda-feira, mais 1,3 cêntimos que na segunda-feira da semana passada. Finalmente, a gasolina especial 98 subiu 2,7 cêntimos, para 1,892 euros.

Governo subiu imposto

Os aumentos acabaram por ficar acima do previsto na sexta-feira por causa dos impostos. Já na segunda-feira, o governo anunciou uma revisão da carga fiscal sobre os combustíveis.

O imposto sobre os produtos petrolíferos aumentou 1,9 cêntimos por litro nos gasóleos e de 0,9 cêntimos nas gasolinas face à semana anterior. Este aumento é uma redução do desconto do ISP, que tem estado em vigor desde meados do ano passado, como forme de atenuar os aumentos dos combustíveis provocados pela guerra na Ucrânia.

A situação é agora muito diferente do que já foi: os preços finais dos combustíveis estão na verdade mais baixos do que estavam antes da invasão da Ucrânia pela Rússia, a 24 de fevereiro de 2022, há pouco mais de um ano. Isso acontece também por causa de uma carga fiscal menor do que então.

Os gasóleos estão mais de nove cêntimos mais baratos do que na véspera da invasão. Já as gasolinas estão entre cerca de 6,5 cêntimos (nas 98) e cerca de 13 cêntimos (nas 95) mais baratas.

 

 

 

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados