«Ronaldo? Jogar fora da Europa até pode ser uma vantagem na seleção»

Adérito Esteves , Cidade do Futebol, Caxias
16 jun 2023, 19:01

Roberto Martínez diz que há uma característica na qual o capitão da seleção é imbatível

Portugal defronta a Bósnia e Herzegovina neste sábado, em jogo de qualificação para o Europeu na fase final de uma época desgastante para a maioria dos jogadores convocados por Roberto Martínez.

Mas se Rúben Dias e Bernardo Silva tiveram o último jogo da época no sábado passado, quando venceram a Liga dos Campeões pelo Manchester City, outros jogadores convocados pelo técnico espanhol estão há três semanas sem competição.

São os casos dos jogadores do Benfica e do Sporting, por exemplo, mas também de Cristiano Ronaldo, cujo último jogo disputado foi a 27 de maio.

Questionado sobre se isso vai pesar na hora de escolher o onze titular para o jogo da terceira jornada da fase de apuramento para o Europeu, Martínez defende que o importante é a resposta que os atletas deram nos treinos.

«Trabalhámos muito bem e uma temos ideia clara do que precisamos de fazer nos dois jogos e queremos ter os jogadores preparados para isso. Temos dois jogos em apenas 72 horas, é importante para a planificação do estágio perceber a condição física dos jogadores, mas não é complicado para depois tomar decisões», começou por dizer, admitindo não ter ainda tomado a decisão sobre a equipa titular contra a Bósnia.

«Temos mais um treino e não sei ainda quem vai jogar. Não tenho uma resposta clara para isso nesse momento. Mas temos uma ideia muito clara de que precisamos de todos em excelente condição», acrescentou.

Já quando questionado especificamente sobre Cristiano Ronaldo, que em janeiro se mudou para o campeonato saudita, Roberto Martínez defendeu que isso até pode ser vantajoso.

«Tenho muita experiência com jogadores que jogam na Europa e também com os que jogam fora da Europa. O que às vezes até pode ser uma vantagem para jogar na seleção», disse, apontando uma característica que faz do capitão da seleção um exemplo para todos.

«Temos três formas de analisar um jogador: a qualidade individual, a experiência e o compromisso. E o Cristiano Ronaldo é um exemplo para o futebol mundial no que diz respeito ao compromisso, como é o Pepe. Mas depois é igual a qualquer outro, precisa de treinar bem para termos um ambiente de qualidade no treino», rematou.

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Mais Lidas

Patrocinados