PIB cresce 11,9% em termos homólogos e 2,6% em cadeia no primeiro trimestre

Agência Lusa , CE
29 abr, 10:37
Dinheiro

De acordo com o INE, a evolução em termos homólogos está relacionada com as medidas de combate à pandemia

O Produto Interno Bruto (PIB) registou um crescimento de 11,9% no primeiro trimestre face ao mesmo período do ano passado e de 2,6% em cadeia, segundo a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgada hoje.

"O PIB, em termos reais, registou uma variação homóloga de 11,9% no 1.º trimestre de 2022 (5,9% no trimestre anterior)", refere o relatório do organismo de estatística nacional.

De acordo com o INE, a evolução em termos homólogos "reflete em parte um efeito de base dado que, em janeiro e fevereiro de 2021, estiveram em vigor várias medidas de combate à pandemia que condicionaram a atividade económica".

A evolução da economia até março superou as estimativas dos economistas consultados pela Lusa, que antecipavam um crescimento do PIB de cerca de 9% em termos homólogos e entre 0,1% e 0,8% em cadeia.

O INE indica que o contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou no primeiro trimestre, destacando o crescimento mais acentuado do consumo privado.

O contributo positivo da procura externa líquida para a variação homóloga do PIB também aumentou, verificando-se um abrandamento em volume das importações de bens e serviços e uma ligeira aceleração das exportações de bens e serviços, como reflexo da recuperação da atividade turística.

No primeiro trimestre de 2022, "a perda nos termos de troca foi mais intensa que nos três trimestres precedentes, em resultado do crescimento pronunciado do deflator das importações".

Na comparação em cadeia, isto é, com o quarto trimestre de 2021, o PIB aumentou 2,6% em volume, quando no trimestre anterior o crescimento em cadeia foi de 1,7%.

Esta evolução, refere, resultou de um contributo mais positivo da procura interna para a variação em cadeia do PIB, em parte motivada pela aceleração do consumo privado, enquanto o contributo da procura externa líquida se manteve ligeiramente positivo.

No primeiro trimestre de 2021, o PIB registou uma contração de 5,4% em termos homólogos e uma queda de 2,9% em cadeia. Já no último trimestre do ano passado a economia registou um crescimento homólogo de 5,9% e em cadeia de 1,7%.

No cenário subjacente à proposta do Orçamento do Estado para 2022, o Governo prevê para a totalidade deste ano um crescimento de 4,9%.

Os resultados detalhados das Contas Nacionais Trimestrais do primeiro trimestre deste ano serão divulgados em 31 de maio.

Economia

Mais Economia

Patrocinados