Câmara do Porto garante Parque do Covelo para Marcha do Orgulho LGBTI+ da cidade

Agência Lusa , MJC
25 jun 2023, 18:42
Bandeira Transgénero (Getty Images)

A Comissão organizadora da marcha afirma que a Quinta do Covelo "não reúne as condições" para albergar o evento por apresentar "limitações ao acesso para pessoas com mobilidade reduzida" e porque a manifestação acontece no centro da cidade e tem de terminar no arraial

 A Câmara do Porto garantiu este domingo apoio à Marcha do Orgulho LGBTI+ da cidade, com a disponibilização do Parque Municipal do Covelo e apoio material, mas a comissão organizadora diz que autarquia quer remeter evento à "invisibilidade".

A Comissão Organizadora da Marcha do Orgulho LGBTI+ do Porto (MOP) lançou hoje uma petição online a reivindicar que a 18.ª MOP aconteça no espaço Largo Amor de Perdição, no centro do Porto, e não seja remetida à "invisibilidade" pelo município portuense, no Parque Municipal do Covelo.

Em resposta, por escrito, à agência Lusa, a Câmara do Porto vem dizer que apoia o evento, através da empresa municipal Ágora e que tem vindo manter o contacto com a organização desde março.

"Além da disponibilização de um espaço municipal com as condições adequadas à realização do evento, disponibiliza um conjunto de material e apoio logístico, bem como assegura a realização das diligências necessárias à obtenção dos respetivos licenciamentos municipais", lê-se numa resposta por escrito à Lusa.

Segundo a Câmara do Porto, a solução apresentada passa pela realização da iniciativa no Parque Municipal do Covelo, espaço verde da cidade próximo do Marquês, que "reúne todas as condições necessárias para a concretização do evento, quer ao nível da dimensão, quer ao nível da logística".

"Se, ainda assim, a organização entender não ser este o local indicado para a Marcha do Orgulho LGBTI+, o Município do Porto lamenta a posição", acrescentou a autarquia, reiterando a resposta da Ágora, de que nesse fim de semana a agenda de eventos da cidade "não permite a concretização do evento no local que a organização pretendia"

A Comissão organizadora da marcha afirma que a Quinta do Covelo "não reúne as condições" para albergar o evento por apresentar "limitações ao acesso para pessoas com mobilidade reduzida" e porque a manifestação acontece no centro da cidade e tem de terminar no arraial, que será palco de leitura de manifestos e de outras intervenções associativas.

A comissão da MOP lançou hoje uma petição online intitulada "Contra a invisibilidade, queremos festa no centro da cidade".

A Marcha do Orgulho LGBTI+ do Porto é uma manifestação de comemoração e luta pela igualdade da comunidade LGBT, realizada no Porto desde 2006, e este ano está agendada para decorrer entre 07 e 09 de julho, com a promessa de que vão marchar, gritar e dançar para lembrar "a todas as pessoas que o amor é um direito universal", lê-se na página de rede social Facebook da Marcha.

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados