Ajuda pública às PME continua por distribuir seis meses depois

9 ago, 07:51
António Costa Silva, ministro da Economia e do Mar (José Sena Goulão/ LUSA)

REVISTA DE IMPRENSA. Ministério da Economia justifica demora com volume de procura

O programa de apoio à capitalização das pequenas e médias empresas (PME) ainda não distribuiu qualquer apoio estatal seis meses após o fim da fase de candidaturas, noticia o jornal Público esta terça-feira.

O programa Consolidar, financiado pelo Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) e gerido pelo Banco Português de Fomento (BPF), foi lançado a 25 de janeiro, tendo a primeira fase de candidaturas terminado a 15 de fevereiro. No entanto, apesar de haver 33 candidaturas, a ajuda estatal ainda não foi distribuída.

Questionado pelo diário a 12 de julho, o BPF referiu que o programa estava “em fase final de análise técnica das candidaturas, para seleção das mesmas” e que a decisão seria conhecida “nas próximas semanas”. Três semanas depois, a resposta a este jornal foi semelhante: “O processo encontra-se numa fase final e o resultado será conhecido em breve.”

O Ministério da Economia afirmou também ao Público que os resultados deverão ser conhecidos nas próximas semanas, e alega que o volume de trabalho está na origem da demora. “Acontece que foram recebidas 33 candidaturas (…). Ora, este volume de procura excedeu todas as expectativas e tem obrigado o BPF a um trabalho reforçado de análise e processamento de documentação”, justifica ao diário. “A título ilustrativo, foram recebidos mais de 400 documentos, representando um conjunto superior a 8000 páginas de informação. Além disso, o processo de seleção envolve também reuniões com os candidatos, estando este processo em fase final de conclusão.”

Economia

Mais Economia

Patrocinados