Quatro portugueses detidos nos EUA pela morte de bebé de um ano

Agência Lusa , AG
14 fev, 19:46

Autoridades encontraram a criança sem respirar e com "hematomas significativos na região facial". Suspeitos nasceram todos nos Açores

Quatro portugueses, com idades entre os 22 e os 32 anos, foram detidos no domingo pela polícia de Pawtucket, nos Estados Unidos, pelo envolvimento na morte de um bebé, confirmaram esta quarta-feira à Lusa fontes consulares.

Os quatro suspeitos - João Resendes, de 25 anos, Carolina Ledo, de 22 anos, Daniela Ledo, de 25 anos, e Carla Sousa, de 32 anos - nasceram nos Açores e o bebé, chamado Santiago Ledo e com pouco mais de um ano, nasceu já em solo norte-americano, disse à Lusa o cônsul de Portugal em Providence, Eduardo Ramos, após cruzamento de informações com a polícia local.

O sargento detetive Christopher Lefort, da Polícia de Pawtucket, confirmou à Lusa que entre os detidos se encontram os pais do bebé.

As autoridades locais indicaram também ao cônsul que João Resendes - agora acusado de homicídio involuntário, abuso infantil em segundo grau e negligência de menores - teria já antecedentes criminais em Portugal, num caso relacionado com violência doméstica.

No domingo, a polícia e os bombeiros de Pawtucket, uma cidade localizada no estado norte-americano de Rhode Island, responderam a uma chamada de emergência para uma criança que se encontrava inconsciente.

Ao chegarem ao local, as autoridades constataram que a criança não respirava e "apresentava hematomas significativos na região facial".

Apesar de várias manobras de salvamento terem sido realizadas, a criança foi declarada morta no hospital, segundo a polícia.

"Devido às circunstâncias suspeitas, os moradores do apartamento foram transportados para a esquadra da polícia para posterior entrevista de investigação pelos detetives”, lê-se num comunicado da polícia.

Após uma investigação mais aprofundada, as três mulheres foram acusadas de negligência de menores e o homem de homicídio involuntário, de abuso infantil em segundo grau e de negligência de menores, ainda de acordo com informação constante na nota.

As três mulheres aguardam julgamento em liberdade e o suspeito foi hoje presente a um juiz de instrução.

O homem "foi hoje presente a um juiz, que o deteve na instituição correcional para adultos" de Rhode Island, disse à Lusa o sargento detetive Christopher Lefort.

Entretanto, foi criada uma conta na plataforma 'GoFundMe' para angariar donativos para o funeral do bebé.

"Uma morte inesperada. O nosso (...) de 1 ano deixou-nos. Ninguém esperava que isso acontecesse. Se alguém puder, por favor, faça uma doação para ajudar-nos e dar-lhe um grande memorial", diz a descrição da conta, criada por Adriana Viveiros e onde foram partilhadas fotografias do bebé.

Até ao momento, foram angariados mais de 3.400 dólares (cerca de 3.100 euros), sendo que o objetivo dos angariadores é atingir 5.000 dólares (4.600 euros).

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados