Covid-19: Graça Fonseca afasta novas restrições no setor da cultura

Agência Lusa , JGR
30 nov 2021, 15:32
Graça Fonseca
Graça Fonseca

Ministra da Cultura garante que o Executivo vai manter-se atento caso novas restrições sejam necessárias

PUB

A ministra Graça Fonseca disse esta terça-feira não antever novas restrições para o setor da cultura apesar do agravamento da situação epidemiológica da covid-19, salvaguardando que o Governo está a monitorizar impactos da nova vaga.

“Aquilo que foi aprovado em Conselho de Ministros [na passada quinta-feira] não tem novas restrições com impacto no setor cultural, [mas] neste momento estamos a retomar o diálogo com associações do setor e com a Direção-Geral da Saúde para saber exatamente como proceder […] perante os impactos que esta nova vaga possa ter”, declarou a ministra da tutela, falando aos jornalistas portugueses em Bruxelas.

PUB

Em declarações prestadas após uma reunião dos ministros europeus da Cultura, Graça Fonseca frisou que, “neste momento, não se antevê novas restrições” na área cultural.

“Ao longo deste tempo todo, fomos sempre trabalhando com as associações - muito nas áreas performativas, mas não só - no diálogo com a Direção-Geral da Saúde precisamente para, por um lado, a questão das regras que no passado tiveram que ser adotadas, mas também para perceber os impactos económicos e sociais, […] para o caso de serem necessárias novas medidas”, assinalou a responsável, aludindo a apoios como o Garantir Cultura.

PUB
PUB
PUB

Graça Fonseca realçou: “Estamos atentos e continuaremos atentos caso sejam necessárias novas restrições e os respetivos impactos que se venham a ter”.

Na passada quinta-feira, o Governo anunciou novas medidas para responder ao agravamento da pandemia de covid-19 em Portugal.

Com o regresso à situação de calamidade a partir desta quarta-feira, a generalidade das medidas que entram em vigor no mesmo dia assentam, sobretudo, no reforço da utilização de máscara, da testagem e do certificado digital.

O certificado digital covid-19 volta a ser obrigatório no acesso a restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamento local, ginásios e eventos com lugares marcados.

Quanto aos eventos, o primeiro-ministro, António Costa, salientou que a apresentação de teste negativo é obrigatória em "todos os grandes eventos, qualquer que seja a sua natureza, cultural ou desportiva, que se verifiquem em lugares improvisados, sem lugares marcados e em todos os recintos desportivos, cobertos ou ao ar livre".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Governo

Mais Governo

Patrocinados