“Alguém errou, mas não foi o governo nem o seu primeiro-ministro”. Hugo Soares deixa recado a Pedro Nuno Santos: “tem de deixar de ser precipitado, tem de estudar, tem de ler”

CNN Portugal , DCT
13 abr, 13:33
Hugo Soares, líder parlamentar do PSD (Lusa/Filipe Amorim)

“No comunicado não mudamos uma vírgula ao que o primeiro-ministro disse. Não há uma novidade, não mudamos nada”, assegurou Hugo Soares

O líder parlamentar do PSD voltou a reforçar que “a oposição não tem razão” e que o “governo não mentiu”.

Em declarações aos jornalistas, Hugo Soares cita o comunicado enviado esta manhã às redações e à qual, assegura, “não mudamos uma vírgula ao que o primeiro-ministro disse”. “Não há uma novidade, não mudamos nada”, disse.

“Alguém errou, mas não foi o governo nem o seu primeiro-ministro. A oposição foi atrás. O governo não mentiu”, vincou Hugo Soares, acusando Pedro Nuno Santos de se ter precipitado ao “tentar acusar o governo de ter mentido”.

“O secretário-geral do Partido Socialista tem de se focar mais, deixar de ser precipitado, tem de estudar, tem de ler. Está lá claro, é a página 35 do programa do Governo. Se o secretário-geral do Partido Socialista não tem tempo para ler, não tem tempo para estudar ou não se quis preparar, podia ter ouvido o que o primeiro-ministro disse no debate”, disse Hugo Soares, vincando que a “oposição estava mal-habituada, estava habituada um governo que ludibriava os portugueses”

“No comunicado não mudamos uma vírgula ao que o primeiro-ministro disse. Não há uma novidade, não mudamos nada”, assegurou Hugo Soares, mantendo a palavra de que os portugueses “vão ter os impostos mais baixos e é já”.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Mais Lidas

Patrocinados