Freya, a morsa que gostava de pessoas, foi eutanasiada porque as pessoas não se afastavam dela

14 ago, 14:17
Freya, a morsa da Noruega Foto Tor Eirk Schrdern AFP via Getty Images

Carcaça do animal foi entregue para análise e exames veterinários

Freya, a morsa de 900 quilos que estava a gerar problemas na Noruega, foi eutanasiada este domingo de manhã, confirmou a Direção Norueguesa de Pescas em comunicado. 

"A decisão de eutanasiar a morsa foi tomada com base numa avaliação geral da ameaça contínua à segurança humana", afirmou o diretor-geral de Pesca, Frank Bakke-Jensen, que revelou que a operação foi levada a cabo por "pessoal altamente qualificado e treinado que executou a ordem de acordo com as rotinas e regulamentos atuais para a eutanásia de mamíferos marinhos".

A carcaça do animal foi entregue para análise e exames veterinários.

A eutanásia do animal surge depois de as autoridades norueguesas terem alertado que poderiam ter de tomar esta decisão se os noruegueses não a deixassem em paz. Isto porque a jovem morsa fêmea tinha vindo a passar algum tempo no fiorde de Oslo, uma enseada na costa sudeste do país.

"O público ignorou a atual recomendação de manter uma distância clara da morsa", disse Nadia Jdaini, porta-voz da Direcção Norueguesa das Pescas, num e-mail à CNN.

Os visitantes nadavam com a Freya, atirando-lhe objetos e aproximando-se dela para tirar fotografias - por vezes "com os seus filhos atrás", disse Jdaini.

As morsas fêmeas pesam entre 600 e 900 quilos, disse Jdaini. Existem mais de 25 mil morsas do Atlântico a fazer as suas casas nas águas geladas em redor do Canadá, Gronelândia, Noruega e Rússia, de acordo com o Fundo Mundial para a Vida Selvagem. Os mamíferos marinhos migram ao longo da costa para se alimentarem de moluscos e outros invertebrados em águas pouco profundas.

Freya tornou-se uma sensação nas redes sociais este Verão, disse à CNN Rune Aae, que ensina biologia na Universidade do Sudeste da Noruega e gere um mapa dos avistamentos de Freya. Vários vídeos populares mostram a morsa a subir a pequenos barcos para apanhar sol.

"Normalmente, as morsas aparecem em algumas ilhas, mas partem em breve, porque têm medo das pessoas", disse Aae.

Mas Freya não tinha medo das pessoas. E foi isso que acabou por colocar em causa a sua vida.

Europa

Mais Europa

Patrocinados