Noruega avisa que poderá ter de matar Freya, a amada morsa de 900 quilos

CNN , Zoe Sottile
14 ago, 09:40
Freya, a morsa da Noruega Foto Tor Eirk Schrdern AFP via Getty Images

Uma enorme morsa chamada Freya está a gerar problemas na Noruega - e o governo norueguês avisou que poderá ter de a eutanasiar se os noruegueses não a deixarem em paz.

A Direção Norueguesa das Pescas disse à CNN que está "a acompanhar a situação" em redor da Freya, observando a morsa de perto com um navio patrulha. A jovem morsa fêmea tem passado algum tempo no fiorde de Oslo, uma enseada na costa sudeste do país.

Mas recentemente, "o público ignorou a atual recomendação de manter uma distância clara da morsa", disse Nadia Jdaini, porta-voz da Direcção Norueguesa das Pescas, num e-mail à CNN.

Os visitantes nadam com a Freya, atirando-lhe objetos e aproximam-se dela para tirar fotografias - por vezes "com os seus filhos atrás", disse Jdaini.

Para a Direção, isto significa que os seus avisos não são suficientes.

"Teremos de olhar para outras opções que não a atual estratégia de pedir às pessoas que se mantenham afastadas do animal selvagem", disse Jdaini. "Uma dessas opções, como a Direção afirmou anteriormente, desde o início deste Verão, é dar luz verde a uma operação controlada para abater o animal".

"Outras soluções possíveis, como retirar o animal do fiorde de Oslo, estão também nas discussões em curso".

As morsas fêmeas pesam entre 600 e 900 quilos, disse Jdaini. Existem mais de 25 mil morsas do Atlântico a fazer as suas casas nas águas geladas em redor do Canadá, Gronelândia, Noruega e Rússia, de acordo com o Fundo Mundial para a Vida Selvagem. Os mamíferos marinhos migram ao longo da costa para se alimentarem de moluscos e outros invertebrados em águas pouco profundas.

Freya tornou-se uma sensação nas redes sociais este Verão, disse à CNN Rune Aae, que ensina biologia na Universidade do Sudeste da Noruega e gere um mapa dos avistamentos de Freya. Vários vídeos populares mostram a morsa a subir a pequenos barcos para apanhar sol.

Freya repousa num barco em Frognerkilen, Oslo Fjord, Noruega, fotografada em julho de 2022. Getty Images

"Normalmente, as morsas aparecem em algumas ilhas, mas partem em breve, porque têm medo das pessoas", disse Aae.

Mas Freya "não tem medo das pessoas", disse. "Na verdade, penso que ela gosta de pessoas. Por isso é que ela não vai partir".

Aae disse que a última vez que uma morsa foi documentada tão a sul, no Mar do Norte, foi em 2013. "Não é nada comum", disse - o que levou multidões de noruegueses a aglomerarem-se para ver Freya.

O plano da Direção para deslocar Freya para fora do fiorde seria logisticamente desafiante e perigoso, disse Aae, uma vez que exigiria um timing cuidadoso de sedação para garantir que ela não se afogasse na água.

O ideal seria que Freya saísse sozinha, como fez em março, depois de visitar o fiorde de Oslo, afirmou.

"Matá-la é uma saída fácil", disse Aae. "Talvez o humor tenha mudado na opinião pública a seu respeito. Por isso espero realmente que tentem movê-la, ou que tenham a paciência de esperar".

Europa

Mais Europa

Patrocinados