Ucrânia pede à FIFA que considere excluir o Irão do Mundial 2022

31 out, 17:54
Mehdi Taremi marcou o golo da vitória do Irão, já apurado para o Mundial 2022, sobre os Emirados Árabes Unidos, na qualificação (Atta Kenare/AFP via Getty Images)

Federação Ucraniana de Futebol aponta como razões as violações dos estatutos da FIFA e o apoio militar à Rússia na guerra com a Ucrânia

A Federação Ucraniana de Futebol (UAF) pediu à FIFA a exclusão da seleção iraniana do Mundial 2022.

«Levando em consideração as informações dos media sobre as sistemáticas violações dos direitos humanos no Irão, que podem violar os princípios e normas dos estatutos da FIFA, a resolução 2231 do Conselho de Segurança das Nações Unidas a propósito da imposição de sanções ao Irão e do possível envolvimento do Irão na agressão militar da Rússia contra a Ucrânia, a UAF pede à FIFA para considerar a exclusão da seleção nacional do Irão do Mundial 2022», pode ler-se num comunicado do Conselho Executivo da UAF.

Recorde-se que a comunidade internacional tem acusado o Irão de estar a fornecer drones Kamikaze à Rússia.

A seleção iraniana, orientada por Carlos Queiroz, está no Grupo B do Mundial, juntamente com Inglaterra, País de Gales e Estados Unidos. Recentemente, um grupo de desportistas do Irão também fez chegar à FIFA uma petição para excluir a seleção iraniana do Mundial 2022, alegando violações permanentes dos direitos da mulheres e a falta de independência da Federação daquele país em relação ao Governo, entre outros motivos.

A Federação Ucraniana também pediu à FIFA e à UEFA que tomem «medidas urgentes» como resposta à Federação Russa de Futebol, que avançou para a integração na Rússia dos clubes dos territórios da Ucrânia recentemente anexados.

Relacionados

Patrocinados