OFICIAL: dona da Fórmula 1 chega a acordo para comprar o MotoGP

1 abr, 11:30
Miguel Oliveira na qualificação para o GP de Portugal em MotoGP (José Sena Goulão/Lusa)

Por 4,2 mil milhões de euros. Negócio, que contempla ainda as Superbikes, deverá ficar concluído no final de 2024

A Liberty Media Corporation, empresa que detém os direitos de exploração da Fórmula 1, chegou a acordo com a Dorna para a compra do MotoGP.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira através de um comunicado feito no site do MotoGP e no qual são revelados alguns detalhes do negócio.

A Liberty adquire 86 por cento da Dorna, empresa responsável pela organização da mais importante competição de motociclismo do Mundo que fica mantém 14 por cento do negócio. «A transação reflete um valor empresarial para a Dorna/MotoGP de 4,2 mil milhões de euros e um valor patrimonial de 3,5 mil milhões de euros», pode ler-se.

A Dorna vai manter a organização dos campeonatos do Mundo de MotoGP, mas debaixo do chapéu da gigante norte-americana do setor dos media.

«Estamos satisfeitos por expandir o nosso leque de desportos e entretenimento com a aquisição do MotoGP. O Carmelo e a sua direção construíram um grande espetáculo desportivo que poderemos expandir para uma audiência mais global. O negócio tem uma ampla margem de crescimento e tencionamos fazer crescer o MotoGP para os adeptos, equipas e parceiros comerciais», disse Greg Maffei, presidente e diretor executivo da Liberty Media.

«Este é o próximo passo perfeito para a evolução do MotoGP e estamos muito satisfeitos com o que isto traz para a Dorna, para o paddock de MotoGP e para os adeptos», frisou Carmelo Ezpeleta, que vai manter-se como CEO da Dorna.

Além das três categorias principais do MotoGP, o negócio contempla também a MotoE (categoria elétrica), o Mundial de Superbikes e o circuito mundial feminino, também detidos pela Dorna.

A conclusão do acordo só deverá acontecer no final de 2024. Até lá, o negócio terá de ser analisado pelas entidades competentes à luz das regras da concorrência.

Recorde-se que a Liberty Media comprou a Fórmula 1 no início de 2017 por 4,6 mil milhões de dólares (perto de 4,5 milhões de euros).

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados