Fuga de monóxido de carbono na Figueira da Foz obriga a realojar 14 pessoas

Agência Lusa , PP
27 jan, 18:57
Gás (Pexels)

Alerta foi dado por um morador do prédio, onde ocorreu a fuga, que encontrou as suas duas aves mortas na cozinha

Uma fuga de monóxido de carbono num prédio em Buarcos, na Figueira da Foz, obrigou à evacuação de vários apartamentos e ao realojamento de oito adultos e seis crianças, disse hoje à agência Lusa fonte dos bombeiros.

“Recebemos um alerta para uma situação de possível intoxicação e, chegados ao local, verificámos que havia uma grande concentração de monóxido de carbono num apartamento do oitavo andar”, relatou o segundo comandante dos Bombeiros Sapadores da Figueira da Foz.

João Matias disse à agência Lusa que o alerta foi dado, pelas 23:41 de sexta-feira, “pelo morador desse mesmo apartamento porque, ao chegar a casa, deparou-se com as duas aves, que tinha na cozinha, mortas e achou muito estranho”.

“Decidimos testar todos os apartamentos da fração “d” nos pisos inferiores e não registámos quaisquer valores, só a partir do sexto andar é que detetámos valores e por isso decidimos evacuar do sexto ao oitavo andar”, adiantou.

Neste sentido, “oito adultos e seis crianças tiveram de sair de casa, sendo que a maior parte realojou-se em casa de familiares, à exceção de um casal com três crianças que necessitou de ser alojada pela proteção civil municipal” da Figueira da Foz.

João Matias adiantou que a situação foi comunicada à empresa que gere aquele condomínio, que contactou os proprietários dos apartamentos e consequentemente técnicos, nomeadamente de gás, para fazerem a avaliação e detetarem a origem da fuga do monóxido de carbono.

“Neste momento, [18:00] técnicos ainda estão no terreno a fazer o seu trabalho, inclusive o gás foi cortado, e nós recomendámos a todos os moradores para que ninguém regressasse a casa sem que fôssemos medir os níveis”, disse.

Por precaução, continuou o segundo comandante, “as pessoas devem continuar em casa dos familiares, até porque também estão sem gás” e os bombeiros aguardam um contacto por parte dos técnicos para regressaram ao local e medirem os níveis.

No local estiveram 11 operacionais, apoiados por quatro veículos, dos Bombeiros Sapadores e dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz e ainda da Polícia de Segurança Pública (PSP).

País

Mais País

Mais Lidas

Patrocinados