Saiba tudo sobre o Euro aqui

Nadal: «Se Roland Garros fosse hoje, não jogaria»

24 abr, 14:43
Rafel Nadal (foto: AP Photo/Tertius Pickard)

Tenista espanhol admitiu que vai jogar o último Masters 1000 de Madrid da carreira

Rafael Nadal admitiu que não está a 100 por cento fisicamente, mas diz que é importante jogar o Masters 1000 de Madrid pela última vez na carreira, um torneio que já venceu em cinco ocasiões.

«Para mim, jogar em Madrid é sempre muito bom. Estou ansioso por jogar aqui mais uma vez. A semana foi, em alguns aspetos, boa e, em outros, não tão boa. Não estou a cem por cento, mas estou pronto para jogar amanhã. E isso é importante, jogar pela última vez aqui em Madrid significa muito. Porque sim, acho que será a última vez que jogarei em Madrid», começou por dizer o tenista espanhol.

Nas mesmas declarações na véspera de entrar em court no torneio madrileno, Nadal admitiu que se Roland Garros fosse hoje, não iria jogar o Grand Slam francês.

«Vou lutar e fazer de tudo para tentar jogar em Paris. Não vou jogar em Paris se estiver como estou hoje. Essa é a realidade. Vou jogar lá se me sentir capaz de jogar bem. O mundo não acaba com Roland Garros. Foi o torneio mais importante da minha carreira e não vou fazer mais do que posso ou tenho vontade de fazer», concluiu.

Rafael Nadal, de 37 anos e atual número 512 do mundo, vai defrontar, esta quinta-feira, o norte-americano Darwin Blanch, que tem apenas 16 anos e é o número 1028 do ranking ATP, na primeira ronda do Masters 1000 de Madrid.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados