Camisolas que Messi vestiu no Mundial podem ditar receita astronómica em leilão

20 nov 2023, 18:41
Messi

Só a camisola da final do Qatar pode ultrapassar os 9 milhões de euros

Seis das camisolas que Lionel Messi vestiu nos jogos do Mundial2022, no Qatar, vão a leilão na conceituada Sotheby e um especialista diz que só a camisola que o jogador argentino usou na histórica final pode proporcionar uma receita de 8 milhões de libras (9,14 milhões de euros).

O recorde de receitas com uma camisola utilizada num jogo de futebol é relativo à camisola que Diego Maradona utilizou no histórico jogo da «Mão de Deus», frente à Inglaterra, no Mundial86, que foi vendida por 7,1 milhões de libras (8,11 milhões de euros) em 2022.

Pelo menos é isso que avança Brahm Watcher, especialista da Sotheby, que qualifica o lote de seis camisolas de Messi como «uma oportunidade monumental para a realização de um histórico leilão».

«O Mundial2022 foi um dos maiores eventos desportivos da história, com uma forte ligação à campanha de Messi que reforçou o seu estatuto de melhor jogador de todos os tempos», destacou Watcher.

Messi, oito vezes vencedor da Bola de Ouro, tornou-se no primeiro jogador da história dos Mundiais a marcar golos na fase de grupos, oitavos de final, quartos de final, meias-finais e final num só torneio. «É uma honra para a Sotheby apresentar esta valiosa coleção ao público, que engloba o brilho de um jogador que redefiniu as fronteiras do futebol de excelência», acrescentou o especialista.

As seis camisolas de Messi vão estar em exposição na sede da Sotheby, em Nova Iorque, durante o processo de licitação, que vai estar aberto de 30 de novembro a 14 de dezembro.

Messi jogou todos os sets jogos da Argentina até à final do Mundial, mas apenas duas das três camisolas que usou na fase de grupos irão a leilão, uma vez que no jogo com os Camarões, o jogador argentino trocou de camisola com Devlin.

Uma parte das receitas angariadas por este milionário leilão serão doadas à Unicas Preject, que lidera o Hospital Pediátrico Sant Joan de Deu, em Barcelona, que, com o apoio da Fundação Leo Messi, trata de crianças com  doenças raras.

Relacionados

Mundial 2022

Mais Mundial 2022

Mais Lidas

Patrocinados