Autoridade Marítima Nacional desaconselha banhos e passeios à beira-mar

Agência Lusa , NM
31 dez 2021, 12:56
Tempo
Tempo

No comunicado, é pedido "a toda a população para evitar ir a banhos e a frequentar zonas expostas à agitação marítima, evitando expor-se desnecessariamente ao risco” nesta que é uma altura do ano em que muitos portugueses habitualmente se deslocam a praias e zonas costeiras

PUB

 A Autoridade Marítima Nacional alertou esta seta-feira para os cuidados a ter nos primeiros dias do novo ano junto ao mar, desaconselhando banhos e passeios à beira-mar devido à "forte agitação marítima em todo o território nacional".

“Com a entrada do novo ano, altura em que muitos portugueses habitualmente se deslocam a praias e zonas costeiras, a Autoridade Marítima Nacional aconselha toda a população a evitar ir a banhos e a frequentar zonas expostas à agitação marítima, adotando uma postura preventiva e de segurança, evitando expor-se desnecessariamente ao risco”, refere uma nota de imprensa.

PUB

Segundo esta autoridade, as previsões nos próximos dias apontam para uma “forte agitação marítima em todo o território nacional, muito característica do mar de inverno”, pelo que recomenda que as pessoas se mantenham sempre a uma distância “considerável em relação à linha de água, evitando ser surpreendidas, uma vez que o mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras”.

“A Autoridade Marítima Nacional desaconselha todas as pessoas a ida a banhos, tanto na noite de passagem de ano, como nos primeiros dias do ano, bem como os passeios junto à orla costeira, devendo resguardar-se e não facilitar. Lembre-se que não é preciso entrar no mar para comemorar”, reforçou na sua mensagem.

PUB
PUB
PUB

Na terça-feira, sete barras foram fechadas a toda a navegação e três condicionadas.

Segundo a informação disponível no site da Marinha, foram encerradas a toda a navegação as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Douro e Portinho da Ericeira e condicionadas as de Aveiro (a embarcações de comprimento para fora inferior a 15m), Figueira da Foz (fechada a embarcações de comprimento inferior a 35 metros) e Viana do Castelo (a embarcações de comprimento inferior a 12 metros).

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados