Solidário com os adeptos, presidente do Marselha ameaça faltar ao jogo na Luz

10 abr, 17:03
Pablo Longoria (AP Photo/Daniel Cole)

Pablo Longoria diz que não aceita a proibição dos adeptos franceses de estarem presentes no jogo frente ao Benfica, esta quinta-feira

O presidente do Marselha, Pablo Longoria, ameaçou faltar ao jogo desta quinta-feira diante do Benfica, devido à proibição dos adeptos franceses de estarem presentes na Luz.

Em comunicado, o dirigente frisa que não consegue aceitar que a massa associativa do emblema gaulês não possa estar presente na partida de Lisboa.

«Não posso aceitar uma situação lamentável que contribuiria para aumentar o risco de insegurança que rodeia os milhares de adeptos do Marselha que possam estar nas imediações do Estádio da Luz. Depois de ter investido pessoalmente, perante todas as partes envolvidas e influentes na organização desta eliminatória, certamente não posso aceitar esta situação», afirmou.

Longoria vai mais longe e promete também ele faltar ao jogo se confirmar-se esta ausência dos adeptos do Olympique: «Se tivermos de chegar a este ponto, não vou participar no jogo de amanhã [quinta-feira] por solidariedade para com os nossos adeptos, mas também por oposição à natureza injusta desta situação em que todos devem assumir as suas responsabilidades.»

«Apesar do tempo perdido, acredito que ainda é possível voltar à razão e tomar as decisões certas», concluiu.

O Benfica, recorde-se, anulou os bilhetes dos adeptos do Marselha para o jogo do Estádio da Luz depois de as autoridades francesas terem confirmado que os adeptos das águias não poderão assistir no Vélodrome ao encontro da segunda mão.

O Benfica-Marselha joga-se esta quinta-feira, às 20h00, num encontro a contar para a primeira mão dos quartos de final da Liga Europa.

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados