De pai para filho: quando ganhar títulos é uma tradição familiar

25 mai, 17:46

Família Maldini é o exemplo máximo da importância do ADN no mundo do futebol

No passado fim-de-semana, o AC Milan sagrou-se campeão italiano, 11 anos depois da última conquista do título. No plantel «rossoneri» está Daniel Maldini, filho de Paolo Maldini e neto de Cesare Maldini, duas figuras emblemáticas do clube de Milão. Daniel tornou-se na terceira geração da família a vencer o «scudetto» pelo Milan.

Esta tradição familiar de conquistar títulos não se limita à família Maldini. Tal como Daniel Maldini, Marcos Alonso, jogador do Chelsea, seguiu a linhagem do seu pai e avô, ambos antigos internacionais espanhóis.

Na Premier League, Peter Schmeichel, cinco vezes campeão inglês pelo Manchester United, viu o filho Kasper vencer o inédito campeonato ao serviço do Leicester, em 2016. Também por terras de sua majestade, Ian Wright, lenda do Arsenal arrecadou o título inglês no ano de 1998, e anos mais tarde, em 2006, o filho Shaun Wright-Phillips venceu ao serviço do Chelsea, na altura comandado por José Mourinho.

Em França, o Bola de Ouro em 1995 George Weah venceu a liga francesa pelo Paris Saint-Germain no ano de 1994, e o filho Timothy conquistou o mesmo troféu pelo clube parisiense em 2018 e 2019 e pelo Lille em 2021.

Nos Países Baixos, a família Blind afirmou-se no Ajax, com Danny Blind a conquistar a Eredivisie e mais tarde o filho Daley a seguir as pisadas do pai.

Voltando ao campeonato espanhol, onde existem mais exemplos desta tradição familiar. Carles Busquets, antigo guarda-redes do Barcelona, venceu a La Liga por seis vezes pelos catalães, tendo já sido ultrapassado pelo filho Sergio, que já conquistou oito títulos espanhóis pelos «blaugrana».

Periko Alonso conquistou o campeonato espanhol pelo Barcelona e Real Sociedad, já o filho Xabi Alonso, conquistou em 2011 pelo Real Madrid. Também pelo Real Madrid conquistou Paco Lloriente por três ocasiões, já o filho Marcos venceu o campeonato pelo rival Atlético de Madrid em 2021.

Em Portugal, também existem casos semelhantes. José Águas, figura emblemática do Benfica, conquistou seis campeonatos nacionais ao serviço das «águias», o filho Rui venceu pelo Benfica e pelo rival FC Porto.

No FC Porto, o caso mais recente é de Francisco Conceição que se sagrou campeão nacional esta temporada, treinado pelo pai, Sérgio. Sérgio Conceição já havia vencido, como jogador, o campeonato português por três vezes ao serviço dos «dragões».

Veja alguns casos de pais e filhos no futebol português.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados