«Não foi o Adán, nem o Nuno Santos. Foi o Sporting que fez dois penáltis»

Ricardo Jorge Castro , Estádio do Rio Ave FC, Vila do Conde
25 fev, 23:32

Rio Ave-Sporting, 3-3 (reportagem)

Declarações do treinador do Sporting, Ruben Amorim, na sala de imprensa do Estádio do Rio Ave, após o empate (3-3) ante o Rio Ave, em jogo da 23.ª jornada da I Liga:

[Impacto que o resultado poderá ter no resto do campeonato e já contra o Benfica para a Taça, na quinta-feira:] «Não, o que vai ter impacto é quando a bola começar a rolar na quinta-feira. A equipa que começar melhor. Terá mais impacto isso. Se calhar a primeira jogada e a segunda jogada, do que este resultado. Este resultado faz parte do campeonato. Obviamente, sentimos muito, porque estamos a vencer muitos jogos e o grupo está chateado. E está chateado, porque eu conheço os meus jogadores, eles sabem que podemos fazer muito melhor. Não terá impacto nesse jogo. É uma história diferente, é uma competição diferente. Estaremos preparados para o jogo.»

[Peso das exibições de Adán e Nuno Santos, ligados aos lances dos dois penáltis do Rio Ave e que peso teve o 2-2 a acabar a primeira parte:] «O golo teve peso, qualquer golo tem peso quando vamos para o intervalo em vantagem. Não foi o Adán que fez o penálti, não foi o Nuno Santos. Foi o Sporting que fez dois penáltis. Isto é uma equipa quando se ganha e é uma equipa quando se perde. O que posso dizer é que o golo em cima do intervalo tem grande influência, até porque tínhamos acabado de marcar. Mudou completamente o jogo nesse aspeto mental.»

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Mais Lidas

Patrocinados