«É importante não nos iludirmos com o que o FC Porto fez nos últimos jogos»

12 abr, 15:55
Famalicão-Vizela (Estela Silva/Lusa)

Armando Evangelista quer Famalicão em «alerta máximo» para o jogo no Dragão

O FC Porto soma duas derrotas consecutivas no campeonato, mas o treinador do Famalicão garante que não se ilude com o aparente mau momento dos dragões, o adversário dos famalicenses na 29.ª jornada da Liga.

«É importante não nos iludirmos com o que o FC Porto fez nos últimos jogos [duas derrotas consecutivas no campeonato], mas sim com o que este adversário tem feito de muito bom, nomeadamente ter ganho 5-0 ao Benfica. Só assim podemos ser competitivos num jogo de elevado grau de dificuldade», disse Armando Evangelista, na antevisão à partida.

O técnico chegou ao Famalicão há 15 dias, mas já arrecadou duas vitórias, diante de Gil Vicente e Vizela.

«Os últimos resultados do FC Porto certamente deixaram a equipa em alerta máximo e isso pode dificultar a tarefa do Famalicão, mesmo que os nossos níveis de confiança estejam a aumentar pelas vitórias conseguidas», vincou.

«É um jogo de grau de dificuldade elevadíssimo, e sendo fora ainda mais complicada será a nossa tarefa. Temos de traçar objetivos reais, mas não me parece que seja impossível fazer um bom resultado no Dragão», acrescentou.

Evangelista assumiu que os jogadores ainda estão a assimilar as novas ideias. «Estamos num processo bem conduzido, com as ideias a serem bem assimiladas e com resultados. Mais do que nos focamos no adversário, fizemos uma preparação do nosso processo e não nos vamos desviar disso.»

O técnico do Famalicão garantiu que o foco está exclusivamente no jogo no Dragão, apesar de haver compromisso marcado para terça-feira, diante do Sporting, uma partida em atraso da 20.ª jornada do campeonato.

«Temos de pensar num jogo de cada vez. Neste momento a preparação está para o FC Porto e depois disso pensaremos no Sporting. Haverá ajustes a fazer, pois temos um curto espaço de tempo, e é preciso ter algum cuidado», afirmou.

Evangelista foi contido nas palavras quando questionado se estes dois próximos jogos são uma oportunidade para o Famalicão provar que tinha argumentos para lutar por uma qualificação para as provas europeias.

«Estou no clube há 15 dias e quem traçou essas metas não fui eu. Reconheço que a dimensão e crescimento do Famalicão pode aproximar-se, em termos de competitividade, aos clubes de topo, mas agora o importante é validar as duas vitórias anteriores com boas exibições e crescimento», concluiu.

O Famalicão, que não vai contar com os castigados Riccieli e Chiquinho, desloca-se este sábado ao Estádio do Dragão para defrontar o FC Porto, numa partida agendada para as 18h00, que terá acompanhamento AO MINUTO no Maisfutebol.

Relacionados

Patrocinados