Boavista-Estrela da Amadora, 1-1 (crónica)

20 abr, 20:24

Ponto de ouro no Bessa

Com um golo arrancado em período de compensação, o Boavista conseguiu um importante empate na estreia de Jorge Simão que lhe permite seguir à frente do Estrela na fuga ao lugar de play-off. Um jogo intenso no Bessa, com a equipa de Sérgio Vieira a adiantar-se no marcador com um grande golo de Rodrigo Pinho, mas com a equipa da casa a empatar no suspiro final do jogo por Abascal. Fica tudo praticamente na mesma, mas com mais um ponto para cada lado, o que, nesta fase da época, não deixa de ser significativo.

Confira o FILME DO JOGO

Duas equipas que até estão confortáveis em relação aos lugares de despromoção, mas que ainda não escaparam ao lugar de play-off e que, portanto, precisavam de pontos. Entrou melhor a formação de Jorge Simão que recuperou a linha defensiva com quatro elementos, aproveitando a recuperação de Chidozie para o eixo da defesa. Os axadrezados, com quase vinte mil adeptos nas bancadas, assumiram, desde logo, as despesas de jogo, como ficou bem patente no primeiro remate do jogo, assinado por Bruno Onyemaechi, com uma frente de ataque bem alargada, com Bruno Lourenço e Salvador Agra bem encostados à linha.

O Estrela, por seu lado, entrou em campo mais na expetativa, com todos os jogadores a jogarem com o nome de [Diogo] Fonseca nas costas, o central que contraiu uma lesão grave na ronda anterior diante do Rio Ave. A equipa de Sérgio Vieira procurou, primeiro, organizar-se em termos defensivos, para depois ir explorando os muitos espaços que o Boavista deixava nas suas costas, particularmente nos corredores.

Mas os primeiros quinze minutos foram mesmo do Boavista, com Bozenik muito ativo na frente de ataque, com um remate fácil a visar por três vezes a baliza de João Gonçalves. O Estrela fechou-se bem, mas foi crescendo e o primeiro sinal foi dado por Léo Jabá que, com um cruzamento traiçoeiro da direita, quase enganou João Gonçalves, com a bola a ir à trave. O Boavista respondeu com uma grande oportunidade, com Reisinho a abrir uma autoestrada para mais uma entrada de Bozenik que, com tudo para marcar, permitiu a defesa de Brígido.

O Estrela começava a incomodar com um boco mais subido e Kikas, com um remate cruzado da direita, esteve novamente perto de abrir o marcador, com a bola a sofrer um desvio e Abascal e a passar muito perto do segundo poste. Logo a seguir o Boavista sofreu um forte revés no jogo. Bozenik escorregou, apoiou mal o braço no relvado e, com muitas dores, teve mesmo de sair e ceder o lugar ao jovem Martim Tavares.

Já em tempo de compensação, o Estrela voltou a ameaçar o golo, depois de um erro monumental de Pedro Malheiro que permitiu a Kikas entrar na área e rematar colocado para grande defesa de João Gonçalves.

A bomba de Pinho e a salvação nos pés de Abascal

A segunda parte começou como terminou a primeira, com intensidade, com as duas equipas, com blocos médios, a atacarem à vez. Sérgio Vieira, com mais opções ofensivas no banco, começou a gerir o esforço físico dos seus jogadores e foi bafejado pela sorte quando lançou Rodrigo Pinho, recuperado de lesão, para o ataque. Na primeira vez que o avançado tocou na bola, na marcação de um livre, encheu o pé para lançar uma bomba indefensável para João Gonçalves, com a bola a sair que nem um míssil em direção às redes do Boavista.

Um golo muito festejado pelos jogadores do Estrela que, desta forma, ultrapassavam o rival direto e davam um salto significativo na classificação. O jogo seguiu intenso e mais intenso ficou nos instantes finais quando o Boavista arriscou mais no ataque. Jorge Simão, já sem mais avançados no banco, lançou ainda Sasso que foi jogar ao lado de Martim Tavares no ataque.

Foi já no período de compensação que o Boavista chegou ao empate, num lance confuso, protagonizado pelos dois centrais da equipa do Bessa. Chidozie, no coração da área, elevou-se bem para chegar a uma bola nas alturas e a esta caiu junto a um dos postes, mesmo a jeito do remate de Abascal. Bruno Brígido ainda desviou a bola que foi ao ferro e acabou mesmo por entrar. Os jogadores do Estrela reclamaram por um eventual fora de jogo do central, mas a verdade é que, do lado contrário, há um jogador do Estrela a deixar Abascal em jogo.

Um golo determinante que permite ao Boavista seguir à frente do Estrela na classificação, numa altura em que há oito equipas a tentar fugir ao lugar de play-off.

Jogo da 30.ª jornada da Liga

Relacionados

Patrocinados