Arouca-Gil Vicente, 1-0 (destaques)

15 ago, 20:10
Arouca-Gil Vicente

Despertador de Kevin não tocou e Mújica decidiu a abrir

A FIGURA: Bukia

Desconcertante no flanco direito do ataque do Arouca, Bukia, uma das novidades de Armando Evangelista no onze inicial relativamente à derrota na Luz, deixou a defesa do Gil Vicente à nora com um reportório técnico de fazer inveja a muito boa gente. Só por ele, valeu bem o bilhete.

O MOMENTO: despertador de Kevin não tocou e o Gil foi ao tapete ao primeiro ataque

Ao mais alto nível todos os pormenores fazem a diferença. Que o diga o Gil Vicente! Um erro individual de Kevin no minuto inicial do jogo em Arouca originou o golo de Mújica que sentenciou o resultado. Num duelo duro e com poucas oportunidades flagrantes, qualquer veleidade tinha o potencial de ser fatal. Mesmo surgindo logo no primeiro minuto do encontro.

OUTROS DESTAQUES

Mújica: é veloz, inteligente a aproveitar os espaços nas costas da linha defensiva adversária e tem instinto pelo golo. O Arouca parece ter encontrado em Mujica um substituto à altura de André Silva, figura maior da época passada que se mudou para Guimarães. O espanhol tem tudo para dar seguimento à dinastia de André Silva em Arouca.

Opoku: só o físico chega para impressionar, mas Opoku é muito mais do que os 1,97 metros que apresenta no passaporte. Muito atento às movimentações dos avançados gilistas, limpou vários lances prometedores, formando com Basso uma dupla sólida no eixo defensivo arouquense. Acabou o jogo esgotado, não foi por menos.

Fujimoto: de longe o mais esclarecido no ataque do Gil Vicente, o japonês deu sentido a muitas das investidas barcelenses, tendo ainda obrigado o guarda-redes contrário a duas defesas seguras. A camisola 10 assenta na perfeição a um dos artistas da liga portuguesa.

Relacionados

Patrocinados