Primeiro-ministro da Irlanda renuncia inesperadamente ao cargo

20 mar, 14:02
Leo Varadkar será o primeiro chefe de Governo gay da Irlanda

Saída de Leo Varadkar da liderança da coligação de três partidos não implica automaticamente a realização de eleições gerais

Leo Varadkar anunciou esta quarta-feira a sua demissão do cargo de primeiro-ministro da Irlanda e de líder do partido governamental Fine Gael, numa decisão surpreendente que se deveu a razões pessoais e políticas, avança a Reuters.
 
"Demito-me do cargo de presidente e líder do Fine Gael a partir de hoje e demito-me do cargo de Taoiseach (primeiro-ministro) assim que o meu sucessor estiver em condições de assumir esse cargo", declarou Varadkar aos jornalistas.
 
A saída de Varadkar da liderança da coligação de três partidos não implica automaticamente a realização de eleições gerais.
 
O primeiro-ministro demissionário avançou ainda que pediu para que fosse escolhido um novo líder do partido a 6 de abril, o que permitiria a eleição de um novo primeiro-ministro após a interrupção parlamentar da Páscoa.
 
Emocionado perante os jornalistas reunidos à porta dos edifícios governamentais em Dublin, Varadkar afirmou que este era o momento certo para se demitir e que não havia nenhuma "razão real" por detrás da sua decisão.
 
"Não tenho mais nada planeado, não tenho nada em mente. Não tenho planos pessoais ou políticos definidos", afirmou.
 
Em 2017, Varadkar tornou-se o primeiro primeiro-ministro homossexual da Irlanda, um país fortemente católico, e a pessoa mais jovem a ocupar o cargo. Regressou ao cargo em 2022 ao abrigo de um acordo de rotação estabelecido entre o Fine Gael e o Fianna Fail, os dois maiores partidos numa coligação de três partidos com o mais pequeno Partido Verde.
 
As próximas eleições devem ser convocadas até ao início de 2025.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados