Cristiano Ronaldo, Otávio e Luís Castro eliminados da Champions Asiática

11 mar, 22:16
Otávio, médio do Al Nassr (Twitter Al Nassr)

Depois de uma derrota por 1-0 na primeira mão, o Al Nassr venceu o Al Ain por 4-3, após o prolongamento, na segunda mão dos quartos de final da prova, mas acabou eliminado nas grandes penalidades

O Al Nassr, de Luís Castro, Cristiano Ronaldo e Otávio está fora da Liga dos Campeões asiática. Depois de uma derrota por 1-0 na primeira mão, a equipa saudita venceu o Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, por 4-3, após o prolongamento, na segunda mão dos quartos de final da prova, mas acabou eliminado após o desempate por grandes penalidades.

O conjunto de Luís Castro vinha de duas derrotas consecutivas, não vencia há três encontros e a verdade é que entrou muito mal na partida. O emblema de Riade realizou uma primeira parte para esquecer e viu Rahimi brilhar. Depois de ter feito o único golo do jogo realizado nos Emirados Árabes Unidos, o avançado bisou na Arábia Saudita.

Aos 28 minutos, Rahimi foi lançado em profundidade e rematou para o fundo da baliza do Al Nassr. O golo começou por ser anulado devido a fora de jogo, mas após o recurso ao VAR acabou por ser validado, num lance que deixou algumas dúvidas quanto à posição do camisola 21 da equipa dos Emirados.

Em cima do intervalo, Rahimi voltou a marcar. O avançado tinha saído de campo para ser assistido e quando regressou ao relvado rematou forte e fora do alcance do guarda-redes do Al Nassr para o 2-0. Já no tempo de compensação, Ghareeb reduziu, num lance em que o guardião do Al Ain não fica muito bem na fotografia, após uma jogada de Sadio Mané.

No segundo tempo, o Al Nassr veio revigorado dos balneários e chegou ao empate aos 52 minutos. Otávio trabalhou bem no corredor direito e tentou a sorte quase sem ângulo. A bola acabou dentro da baliza, já que Eisa não conseguiu travar o remate do antigo jogador do FC Porto

Aos 73 minutos, Alex Telles, outro ex-FC Porto, bateu, de forma exímia, um livre direito do ataque saudita. A bola só parou nas redes adversárias, com Eisa a voltar a não ser feliz. Estava feita a reviravolta no jogo e o empate na eliminatória, que seguiu então para o prolongamento.

Aí, Ayman entrou de forma dura sobre um adversário e começou por ver o cartão amarelo. Contudo, após rever as imagens no monitor, o árbitro acabou por mostrar a cartolina vermelha ao jogador do Al Nassr, que ficou a jogar com 10 jogadores em campo.

Já com menos um homem em campo, Luís Castro viu o seu guarda-redes dar um enorme «frango» aos 103 minutos. Cruzamento largo da direita, com Raghed a deixar escapar bola por entre as mãos. O esférico ainda acertou na trave, mas na recarga Sultan marcou mesmo.

Contudo, o Al Nassr ainda reagiu e voltou a marcar. Cristiano Ronaldo foi derrubado dentro da área e o árbitro assinalou grande penalidade para a equipa de Luís Castro. CR7 não tremeu e levou a decisão na eliminatória para os penáltis, após o 4-3 no encontro, o 4-4 no conjunto das duas mãos.

Na marca dos onze metros, Brozovic, Alex Telles e Otávio falharam as respetivas grandes penalidades, apenas Ronaldo marcou para o Al Nassr, e o Al Ain aproveitou para carimbar a passagem à próxima fase, com um resultado de 3-1 nos penáltis.

A equipa de Luís Castro, Cristiano Ronaldo e Otávio foi, assim, eliminada nos quartos de final da Liga dos Campeões asiática pelo conjunto dos Emirados Árabes Unidos, num encontro que terminou numa enorme confusão, que envolveu o antigo médio do FC Porto.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados