Irão: atleta recebida como heroína após competir sem véu

19 out, 10:53
Elnaz Rekabi

Elnaz Rekabi tinha uma multidão à espera no aeroporto

A atleta iraniana Elnaz Rekabi, que disputou os campeonatos asiáticos de escalada, na Coreia do Sul, sem hijab, foi recebida esta quarta-feira como uma heroína no aeroporto de Teerão.

No domingo, recorde-se, Elnaz Rekabia terminou em quarto lugar a competição, depois de disputar a final com o cabelo solto. O gesto foi entendido como uma demonstração de apoio às mulheres iranianas que protestam há um mês contra a obrigatoriedade do uso do hijab após a morte de Mahsa Amini, em setembro, três dias depois de ser detida pela polícia da moralidade por não respeitar o código do vestuário feminino.

Já esta terça-feira, a atleta de 33 anos tinha sido dada como desaparecida e vários amigos relataram que não a conseguiam contactar. Mais tarde, a própria descansou os fãs com uma mensagem no Instagram e pediu desculpas, justificando que o seu hijab se tinha mexido inadvertidamente, embora ativistas Direitos Humanos no país islâmico entendessem que estas declarações poderiam ter sido feitas sob pressão.

Por sua vez, o governo iraniano negou que a atleta tivesse sido detida e obrigada a regressar ao país depois da competição, apesar de a embaixada do Irão na Coreia do Sul ter confirmado o voo durante o dia.

Esta manhã, dezenas de pessoas que estavam reunidas no exterior do aeroporto de Teerão gritaram: «Elnaz é uma heroína». A atleta de escalada foi recebida efusivamente com aplausos e deixou as instalações numa carrinha, perante uma multidão onde estavam muitas mulheres sem o véu.

«Foi uma receção digna de uma heroína, feita em parte também por mulheres sem o véu obrigatório, no exterior do aeroporto. No entanto, as preocupações com a sua segurança permanecem», advertiu a organização não governamental Centro de Direitos Humanos no Irão.

Elnaz Rekabi chegou com um casaco de capuz preto e um boné, tendo sido recebida pelos familiares, antes de falar à comunicação social.

«O ambiente na final e tendo tido de partir antes de estar preparada, emaranhei o meu equipamento técnico (…). Por isso, não tomei atenção ao lenço que devia ter usado. Regressei ao Irão em paz, de perfeita saúde, e conforme previsto. Peço desculpa ao povo iraniano pelas tensões criadas», realçou.

Relacionados

Patrocinados