Ex-PSG arrasa Neymar: quilos a mais e vida pouco adequada

4 jan, 11:46
Willy Delajod perante Neymar, num jogo entre o PSG e o Lille, em novembro de 2019 (Michel Euler/AP)

Jérôme Rothen diz que brasileiro está a danificar a imagem do PSG e aponta também o dedo ao diretor desportivo do clube francês. Autorização para continuar mais tempo de férias no Brasil foi a gota de água

O ex-internacional francês Jérôme Rothen questionou o profissionalismo de Neymar e deixou críticas àquilo que diz ser uma postura permissiva da parte do diretor desportivo do PSG, Leonardo, para com o jogador brasileiro.

Na base das críticas do também ex-jogador do Paris Saint-Germain está a autorização dada a Neymar para regressar mais tarde de umas férias no Brasil. «É inaceitável da parte do clube e eu culpo novamente o diretor desportivo, porque é ele quem gere a parte desportiva. É ele que decide tudo. É ele quem dá autorização a Neymar para ficar no Brasil até 9 de janeiro e ser tratado lá. Mas onde é que nós estamos. Isto é inacreditável», disparou em declarações na RMC Sport.

Neymar, recorde-se, não joga desde o final de novembro do ano passado devido a uma lesão num tornozelo e, segundo informações veiculadas pela imprensa gaulesa, só deve voltar aos treinos dentro de cerca de três semanas.

Para Rothen, Neymar tem sido pouco profissional, tal como o clube parisiense, pela forma como não tem conseguido tirar proveito deportivo do jogador mais caro de sempre. «Estive a ver as estatísticas e ele não jogou 50 por cento dos jogos nos últimos quatro anos. E nos últimos seis meses tem um rácio de golos e assistências muito abaixo do que fazia noutros anos, o que significa que está a render abaixo do que ele fazia noutros anos. Está menos eficiente, o que é normal à medida que envelheces, ganhas quilos e não tens o tipo de vida adequado quando paras. A recuperação é mais difícil do que quando se tinha 25 anos quando se faz porcaria.»

O ex-jogador do PSG considera que Neymar está a danificar a imagem do clube que representa e fá-lo repetidas vezes à frente de todos, através de publicações nas redes sociais, nas quais aparece em festas. E rematou: «Nunca uma das bandeiras de um clube deve ser tratado no estrangeiro e muito menos no seu país. Ele está de férias!»

Relacionados

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados